Sindicato de professores da UFG pede que Câmara vote projeto que autoriza contratações de servidores

Objetivo é a contratação de profissionais para as cinco universidades federais criadas nos anos de 2018 e 2019

O Sindicato dos Docentes das Universidades Federais de Goiás (Adufg) enviou nesta segunda-feira, 15, um ofício que pede a inclusão de um Projeto de Lei Complementar na pauta de votações desta semana. O objetivo é a contratação de profissionais para as cinco universidades federais criadas nos anos de 2018 e 2019, além da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). 

O projeto modifica a lei do chamado Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus, fazendo com que as instituições federais em questão não sejam incluídas na regra que proíbe a admissão de funcionários até o final deste ano. A comunidade acadêmica afirma que essas restrições dificultam ações no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. 

Caso seja aprovado, as instituições beneficiadas pelo projeto de lei serão: Universidade Federal de Catalão (UFCAT), Universidade Federal de Jataí (UFJ), Universidade Federal de Rondonópolis (UFR), Universidade Federal do Norte do Tocantins (UFNT) e Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPar). 

No ofício, o Adufg destaca a importância do projeto no combate à pandemia. “A entrada de novos servidores públicos é fundamental neste momento crítico. As universidades e os profissionais de saúde trabalham incansavelmente na defesa da vida”, diz o documento assinado pelo presidente Flávio Alves da Silva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.