Sindepol e Adpego divulgam nota de repúdio após prefeito de Catalão atacar Polícia Civil

Adib Elias não engoliu prisão de dois servidores da prefeitura suspeitos de atentado contra radialista

O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de Goiás (Sindepol) e a Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Goiás (Adpego) publicaram nota de repúdio depois que vídeo que circula nas redes sociais nesta quinta-feira (1º/3) mostrar o prefeito de Catalão, o emedebista Adib Elias, fazendo ataques à direção da Polícia Civil na cidade. O depoimento gravado é uma reposta à prisão de servidores da prefeitura, suspeitos de um atentado contra o radialista Ricardo Nogueira.

Nas imagens, Adib faz ameaças ao delegado responsável pelas investigações e chega a sugerir que irá dificultar o trabalho da polícia, assim que um governador de partido aliado seja eleito.

“É vergonhoso, nojento e asqueroso. Esse delegado nao descobre nem quem matou cachorro. Eu espero que em janeiro eu dê a eles o destino que eles merecem em Goiás”, dispara.

Na nota enviada ao Jornal Opção, a categoria diz que não aceita, sob nenhuma hipótese, “que atos de politicagem protagonizados por este prefeito interfiram na independência funcional , muito menos ao direito à inamovibilidade dos Delegados de Polícia deste estado, consagrados em leis”.

Veja a nota completa enviada na íntegra:

Após termos acesso a um vídeo que circula pelo aplicativo Whatsapp, em que o prefeito da cidade de Catalão, Adib Elias, em uma provável reunião com correligionários, ataca inapropriadamente, com palavras de baixo calão, o trabalho dos Delegados de Polícia daquela cidade e da região, o Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de Goiás (SINDEPOL) e a Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Goiás (ADPEGO) vêm a público informar que:

1) REPUDIAM VEEMENTEMENTE as declarações difamatórias e baixas que tentam intimidar o titular da 9ª Delegacia Regional de Polícia (DRP) em Catalão e os demais Delegados da região. Percebe se claramente na verborragia desesperada do citado prefeito, que seu verdadeiro intuito é tentar retaliar ação legítima desencadeada por acurada investigação da Polícia Civil de Catalão, que na terça feira desta semana prendeu dois servidores da prefeitura por suspeita de autoria no crime de atentado a bomba contra o radialista Ricardo Nogueira, ocorrido há aproximadamente três meses, na cidade de Três Ranchos. Indivíduos tais, citados na fala do prefeito como “companheiros”. Ressalte se que referidas prisões foram devidamente solicitadas pelo Delegado local e autorizadas pelo MM. Juiz daquela comarca;

2) ESCLARECE – e informa, sobretudo ao prefeito Adib Elias – que os Delegados de Polícia de Goiás servem a uma Polícia de ESTADO, e não de Governo. Tais autoridades não possuem nem seguem ordens de “patrão”, se curvam tão somente à Lei, em prol da sociedade e não a partidos, governo ou lideranças políticas, sejam estas quais forem. Nosso único foco é a apuração da verdade para aplicação da Justiça. E assim temos feito, cotidianamente;

3) Os impropérios reverberados na fala do prefeito Adib Elias, no intuito de denegrir os excepcionais profissionais da Polícia Civil que atuam naquela região, acabam por atingir todos os Delegados de Polícia do Estado de Goiás, que se sentem pessoalmente atacados com a malfadada fala. A categoria NÃO ACEITA, sob nenhuma hipótese, que atos de politicagem protagonizados por este prefeito interfiram na independência funcional , muito menos ao direito à inamovibilidade dos Delegados de Polícia deste estado, consagrados em leis. A partir de janeiro do ano que vem, senhor prefeito, mês de referência em sua fala , este SINDICATO e a ASSOCIAÇÃO fiscalizarão qualquer tentativa de ingerência política a qualquer Delegado de Polícia lotado neste estado. Independente da sigla partidária a ser empossada no governo;

4) Ainda a respeito das declarações estapafúrdias do prefeito Adib Elias que tenta, claramente, ridicularizar o sério trabalho da Polícia Civil, lembramos que esta instituição, de Polícia Judiciária, não tem atribuições de atuar na prevenção de crimes, papel este da coirmã Polícia Militar. Polícia Civil atua após a prática do crime. Investiga, levanta provas e prende, como fez na terça feira o Delegado de Catalão. É importante que prefeitos saibam desta distinção;

5) LAMENTAMOS profundamente também que, como representante público de uma importante cidade, este prefeito deveria saber que Segurança Pública é direito, dever e responsabilidade de todos, assim tratado na Constituição Federal. Restou claro em sua fala que este se orgulha ter negado aos abnegados Delegados da região a realização de parceria da Prefeitura de Catalão com as forças policiais. Embora a Polícia Civil seja atribuição dos estados, é comum se estabelecer união de esforços com administrações municipais, visando tão somente resultados que beneficiam a população daquela cidade com a presença de mais delegacias e, consequentemente, mais policiais. Ações como estas são ( ou deveriam ser) suprapartidárias.

Dados demonstram que municípios que estabelecem convênios com as polícias estaduais conseguem baixar os índices de criminalidade. Porém, não parece ser esta a preocupação do prefeito em sua fala;

6) Por fim, a SERIEDADE, INDEPENDÊNCIA e PROFISSIONALISMO que marcam o trabalho dos Delegados de Polícia do Estado de Goiás não serão maculados pelas colocações inapropriadas feitas pelo prefeito de Catalão. Ao contrário, demonstram sua falta de compromisso público, despreparo, desconhecimento e desrespeito a toda uma categoria e instituição de estado, numa tentativa vergonhosa de retaliar o brilhante trabalho que vem sendo desempenho por aqueles Delegados da Regional de Catalão. A estes todo nosso APOIO e RECONHECIMENTO PELA ATUAÇÃO COMPETENTE E INDEPENDENTE.

Goiânia, 1° de março de 2018.

Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de Goiás (SINDEPOL).
Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Goiás (ADPEGO).

Deixe um comentário