SET busca apoio do poder público para solucionar crise na Viação Reunidas

Sindicatos das Empresas do Transporte Coletivo espera se reunir com governo e Prefeitura de Goiânia ainda essa semana

O Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo e Passageiros de Goiânia e Região Metropolitana (SET) espera conseguir o apoio do poder público para solucionar crise da Viação Reunidas. A empresa que opera 110 linhas nas regiões Oeste e Noroeste de Goiânia e mais outros sete municípios, parou as atividades nesta segunda-feira, 15, alegando que a situação financeira impossibilita de realizar o transporte. 

Segundo o presidente do SET, Adriano Rodrigues de Oliveira, a situação da Viação Reunidas é reversível, mas precisa contar com apoio do poder público. “Desde o início da pandemia houve uma queda drástica nas receitas das empresas. A queda superou 80%, ou seja, as empresas estavam operando com menos de 20% (de passageiros). Hoje ainda há uma queda 65% no número de viagens”, diz. “O transporte é um serviço público essencial, assim como Educação. Há que se acreditar que juntos, o  poder público vai  buscar uma solução”, completou.

Adriano explica que apesar a crise na Viação Reunidas ser grave, ela é reversível. “É preciso buscar uma solução emergencial para esse momento da econômica. Além do apoio do poder público, a empresa vai em busca de financiamentos”, aponta. 

Acredita-se que ainda nesta semana o SET e diretores da empresa Viação Reunidas se encontrem com representantes da Prefeitura de Goiânia e do Estado para discutir meios de solucionar a crise. 

Passageiros

Adriano Rodrigues explica que todas as linhas são operadas pela Viação Reunidas, foram assumidas pela Rápido Araguaia. “Os passageiros não vão sentir os impactos. A Rápido Araguaia que já operava 50% das linhas da região agora assume todas. Mas isso também só dá para fazer provisoriamente”, diz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.