Servidores públicos são presos por utilização de contracheques falsificados para obtenção de empréstimo consignado

Estima-se que ao menos outras 10 pessoas fizeram do esquema fraudulento. Montante visado foi de mais de R$ 60 mil

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio do Grupo de Repressão a Estelionato e Outras Fraudes da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (GREF/DEIC), prendeu uma servidora pública ocupante de cargo comissionado de assessoria na SEAD (Secretaria de Administração) e um Vigilante Penitenciário Temporário (VPT). Ambos foram presos por uso de documentos públicos falsos.

Os documentos seriam utilizados para obtenção de empréstimo consignado nos valores aproximados de R$ 21 mil e R$ 42 mil.

Os dois servidores foram presos em flagrante, logo após apresentarem contracheques pessoais adulterados ao correspondente bancário autorizado pela Caixa Econômica Federal para formalização do consignado.

No documento forjado, além de outras informações modificadas, constava que o cargo ocupado era efetivo.

A prisão aconteceu estabelecimento do correspondente bancário, logo após a entrega dos documentos falsos. As investigações continuam para identificar os intermediários que captavam os servidores públicos interessados no esquema e adulteravam os contracheques. Estima-se que ao menos outras 10 pessoas fizeram do esquema fraudulento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.