Servidores do MPF-GO e do Ministério do Trabalho deflagram greve

Em assembleia também ficou definido que o comando de greve irá a Brasília conversar com o conversar com o sindicato

Os servidores do Ministério Público Federal (MPF) e do Ministério Público do Trabalho (MPT) decidiram na tarde desta segunda-feira (9/2) pela deflagração de greve por tempo indeterminado. O grupo já havia assinalado que poderia paralisar totalmente as atividades na última quarta-feira (4).

Na assembleia também ficou definido que o comando de greve — constituído por 12 pessoas funcionários do MPF-GO e do Ministério do Trabalho — irá a Brasília, provavelmente na quinta-feira (12), conversar com o conversar com o Sindicato Nacional dos Servidores do Ministério Público da União (Sinasempu). A reunião desta segunda-feira, conforme Silvia França, do comando de greve, teve a presença de aproximadamente 100 pessoas.

Esta greve compreende outros Estados. De acordo com o comando de greve goiano, até o momento tem o registro de 40 unidades totalmente paralisadas.

A principal reivindicação é a garantia da dotação orçamentária para recomposição salarial ainda em 2015, segundo a assessoria do movimento. Outra demanda é pela valorização do quadro de pessoal.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.