Servidores de Bela Vista pedem exoneração em massa após posse de vice-prefeita

Atos teriam ocorrido depois de Nárcia Kelly ter demitido secretários que ocupavam cargos de confiança. Estima-se que cerca de 90 pessoas saíram do Paço Municipal. Prefeito pediu afastamento e estaria em viagem ao exterior

A cidade de Bela Vista de Goiás, a 51 km de Goiânia, está passando por um momento de turbulência. A informação é que o então prefeito Euripedes José do Carmo (PSC) saiu em viagem por 30 dias. Para isso, ele teria que transferir legalmente o cargo para a vice-prefeita Nárcia Kelly Alves da Silva (PR). No entanto, isso não ocorreu. Cogita-se que ele estaria em uma viagem ao exterior, em local desconhecido.

O Jornal Opção Online entrevistou Nárcia, que assumiu interinamente e de forma improvisada a prefeitura no domingo (27/4) à noite . Ela alega estar sendo perseguida politicamente, já que era pré-candidata a deputada estadual. Com a consequente posse no Paço Municipal, sua candidatura ficou inviável, como prevê a Justiça Eleitoral. Ela reclamou que teve apenas um dia para pensar se continuava com o projeto de eleição ao parlamento goiano ou se tomaria posse, o que acabou sendo efetivado em uma cerimônia.

Atual prefeita disse que ficou sabendo do afastamento do prefeito ao ser avisada por telefone por vereadores. Ela acredita que está sendo perseguida politicamente. Foto: Divulgação

Atual prefeita disse que ficou sabendo do afastamento do prefeito ao ser avisada por telefone por vereadores. Ela acredita que está sendo perseguida politicamente. Foto: Divulgação

A perseguição, segundo a republicana, se deu pela sua tentativa de conquistar uma cadeira na Assembleia Legislativa. Além de Euripedes, a ação estaria sendo orquestrada pelo irmão do prefeito, o deputado Luiz Carlos do Carmo (PMDB). Nárcia acredita que sua campanha impediria a reeleição do peemedebista. A reportagem tentou contato com o peemedebista, mas ele estava em reunião e não retornou as ligações. No gabinete do prefeito, foi confirmada a informação de que ele estaria viajando e nenhum contato foi repassado.

Cargos de confiança

Dentre as consequências dessas movimentações estão a demissão dos secretários de Finanças e Planejamento, Milton Pires de Jesus, e de Administração, Vanderlan Celso e Silva, além do Procurador-geral do Município Lucas Fernandes de Andrade. No lugar deles foram empossados respectivamente Elcione Marques de Campos, Guido Martins Araújo e Eduardo Falseti. Isso porque os três exerciam cargos de confiança de Euripedes e a prefeita os exonerou por não ter confiança neles.

Por telefone

Nárcia destacou que não conversa com Euripedes há nove meses. Por isso, ficou sabendo do afastamento dele por meio de ligação telefônica por parte de vereadores no último sábado (26/4), quando estava em viagem. “Chegou a mim que ele teria protocolado pedido de licença de 30 dias, a partir de 28 de abril”, explicou.

Prefeito Eurípedes do Carmo estaria em viagem ao exterior. Ele não comunicou afastamento a sua vice. Foto: Reprodução/Prefeitura de Bela Vista

Prefeito Euripedes do Carmo estaria em viagem ao exterior. Ele não comunicou afastamento a sua vice. Foto: Reprodução/Prefeitura de Bela Vista

A prefeita diz que o motivo da desavença são as diferenças de projeto para a cidade. Da parte dele, no entanto, ela nega saber o que causou os atritos. Nárcia havia sido eleita vereadora e nas últimas eleições recebeu o convite para compor a chapa como vice. Porém, se justifica ressaltando que, após as eleições, não foi inserida no processo de administração. “Nunca tive um gabinete ou mesmo uma secretaria porque não temos o mesmo projeto para o município. Esta administração está totalmente diferente da anterior.”

90 demissões

O caos na administração se deu, efetivamente, após Wilson José Pires, então titular da Secretaria Extraordinária para Assuntos Institucionais também ser demitido. “Era para ele retornar à Câmara Municipal, já que foi eleito vereador, e houve um tumulto”, afirmou Nárcia. De acordo com a prefeita, os secretários exonerados e outros que não foram destituídos se organizaram para que cerca de 90 servidores comissionados da prefeitura pedissem demissão em massa, o que ocorreu no dia 1° de maio –– o número corresponde a maior parte do corpo de trabalhadores comissionados. Ainda não há a quantidade exata de servidores que abandonaram seus postos. A pessoa que protocola documentos no Paço e que deveria avalizar as últimas exonerações também saiu da prefeitura. As outras pastas não sofreram alteração. Conforme relatou a prefeita, o motivo foi por ela ter sido pega de surpresa com a exoneração coletiva. Nárcia adiantou que na próxima segunda-feira (2) irá nomear novos secretários e convocar concursados que aguardam a contratação. “A intenção é amenizar a falta que os servidores que pediram exoneração estão fazendo ao município.” Dentre os problemas estão a falta de recepcionistas em unidades hospitalares, falhas na coleta de lixo, o baixo número de funcionários na Secretaria de Infraestrutura, no cemitério e no transporte escolar de alunos. A prefeita disse que a Promotoria do Ministério Público de Goiás (MPGO) em Bela Vista já está apurando a suposta participação de Euripedes e dos secretários no caso. Na opinião dela, eles estão inviabilizando a prestação de serviços essenciais. “Quando recebi alguns pedidos de exoneração eu ainda falei para alguns secretários que eles não estavam deixando a prefeita Nárcia, mas sim a obrigação deles, de servidores públicos”, avaliou.

Documentos confiscados

Nárcia falou ainda que na quarta-feira (30/4), ao sair da prefeitura para almoçar, por volta de 13h30, o ex-secretário de Finanças e Planejamento Milton Pires de Jesus teria retirado uma caixa de documentos de dentro do prédio da prefeitura. Segundo a prefeita, foi expedido um mandado de busca e apreensão para recuperá-la. No entanto, os papéis não foram encontrados.

Deixe um comentário