Servidores da Educação recebem salário de dezembro. Fatia atende apenas 14% da classe

Com essa segunda remessa de pagamento, Secretaria de Estado da Educação alcançará quitação de 46% dos servidores

Foto: Nathan Sampaio

Servidores da Educação que recebem entre R$ 2.760,01 e R$ 3.574 (líquido) terão o salário referente ao mês de dezembro depositado na conta nesta segunda-feira, 11. Esse segundo lote de pagamentos abrange 6.376 servidores. O recurso, na ordem de R$ 20,3 milhões, é proveniente do Tesouro Estadual e foi confirmado tanto pela Sintego quando pelo Governo.

Dívida herdada da gestão anterior, a folha de dezembro vem sendo discutida entre o governador Ronaldo Caiado (DEM) e representantes de todas as categorias, porém, em nenhum momento um acordo final foi estabelecido.

A Educação é uma das áreas em que a situação é resolvida gradativamente com a economia que está sendo feita. Na última semana, 16.449 servidores receberam o salário atrasado por meio de recurso do Fundeb, de R$ 31,9 milhões.

Com essa fatia do pagamento de dezembro confirmado para a próxima semana, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) alcançará a quitação de 46% dos servidores. Agora, de acordo com a pasta, governo fará os ajustes necessários para seguir escalonando as próximas parcelas.

De acordo com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Estado de Goiás (Sintego), Bia de Lima, alertou, porém, que ainda há a questão dos inativos, que estão sem receber. “Tá uma dificuldade, pois o tesouro não esta disponibilizando o dinheiro para quem está aposentado”, disse.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Patricia Toledo

Se esta com dificuldade pra pagar os professores, não justifica os comissionados do Tce, fazendo farra com o dinheiro publico.tem q exonerar, a hora e agora.Td da gestão anterior.

Ignes Tábata

Ate eu gostaria de passar horas no Tce, altos salários, pessoal despreparados, ociosos e fanfarrões. Uma exoneração la, aliviava bem a folha de pagamento. Ate pq não justifica eles la. Só é capricho da gestão passada.

Ignes Tábata

Tomem conhecimento da situação do Tce: privilégio total e ninguém faz nada.

LÍVIO Dantas Alves

A sociedade goiana almeja ver o q foi prometido em campanha pelo o nosso governador Caiado. A exoneração de TODOS comissionados do Tce é primordial para alavancar o estado.vejam q a quantidade de comissionados naquela corte não procede e todos com salários altos bancados por suas indicações. Precisamos moralizar, andar no caminho certo. Lá e desregrado, descabido e intolerável. Pedimos medidas austeras para começarmos a confiar nos gestores.Fora tds eles.

Charito Peraza

Lamentavelmente o Tesouro não está disponibilizando dinheiro para os inativos, pois dá a impressao que para o Tesouro os inativos não tem direito algum e tenho a impressão que os inativos nunca vão ver salário do mês de dezembro de 2018, pois para o tesouro os inativos e não vivem, não comem , não tomam remédios, não estão endividados como os ativos, para mim é uma total falta de respeito para com os inativos (que na sua maioria já são idosos) e que já contribuíram uma vida inteira, a meu ver pela maior fragilidade já que um motivo ou outro… Leia mais

Ana Elisa Carvalho

Se já tivesse exonerado os comissionados do Tce, a folha de dezembro da educação já teria sido pago. No Tce e orgia publica. Cria coragem Caiado e demite.

Regina Marques

Vejo com muita tristeza, o governador Caiado com + de um mês q assumiu o governo e não olha para a situação do TCE/GO, calamidade total nesse órgão. Somos reféns do comissionados. Fui aprovada no concurso anterior e totalmente a quem dos salários dos comissionados. Tem ate comissionado em chefia kkkkk, fim do mundo, inaceitável, vergonhoso. Sugerimos a demissão de TODOS os comissionados. Salários gordos e gratificações enormes. Ate qdo? Onde esta a casa civil? O governador? Precisam fazer um limpa nesses comissionados. Será q ninguém esta vendo ou não querem ver? Qdo O for me pedir o voto vou… Leia mais