Servidora presa na Operação Confraria é exonerada do Governo de Goiás

Meire Cristina Rodrigues e seu marido Márcio Gomes Borges são suspeitos de integrarem esquema criminoso na Codego

Foto: Reprodução

Foi publicada no Diário Oficial do Estado de Goiás Nº 22948 desta sexta-feira, 7, a exoneração da servidora comissionada do Governo de Goiás, Meire Cristina Rodrigues. A assessora especial da Governadoria e seu esposo Márcio Gomes Borges, gerente geral da Codego, foram presos na Operação Confraria, que apura os crimes de lavagem de dinheiro, associação criminosa e corrupção na Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego).

O advogado do casal, Welder de Assis Miranda, informou que vai protocolar ainda hoje o pedido de habeas corpus dos clientes. Ele já havia dito que não concorda com a prisão temporária do casal, já que eles cumprem os requisitos necessários para responder o processo em liberdade.

Foto: Reprodução

As defesas dos demais presos na Operação Confraria também devem ingressar com medidas para tentar a soltura dos clientes. Além do casal, estão presos o presidente da Codego, Júlio Cézar Vaz de Melo e o ex-presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop), Jayme Rincón.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.