Uma servidora municipal lotada no Cais Novo Mundo, em Goiânia, foi levada para a Central de Flagrantes após promover um “quebra-quebra” no setor da folha de pagamentos da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), no Paço Municipal, por causa de seu contracheque. O caso ocorreu no final da manhã desta terça-feira, 31. De acordo com o registro policial, a servidora estava em estado de descontrole e teria quebrado portas e divisórias a chutes, além de ter tentado jogar os computadores no chão.

A ocorrência foi atendida pela Guarda Civil Metropolitana (GCM), que foi acionada pelos próprios servidores da SMS. Segundo relato da Polícia Civil, a servidora participava de uma manifestação no Paço quando decidiu ir até o setor da folha de pagamentos da SMS reclamar sobre seu contracheque.

A reportagem apurou que a mulher estaria insatisfeita após ter três dias cortados por ter faltado ao trabalho, o que gerou descontos em seu salário. De acordo com o registro policial, os guardas precisaram algemá-la “por conta da agressividade”.

Servidora precisou ser algemada devido ao “descontrole” | Foto: Reprodução

A mulher teria dado “vários chutes na porta até quebrar a porta e a divisória, e quando o diretor de Gestão de Pessoas” chegou ao local, ainda foi xingado por ela.

Uma queixa por danos ao patrimônio e desacato ao servidor público foi registrada pela SMS contra a servidora. O Jornal Opção tenta localizar sua defesa, mas não obteve sucesso. O espaço segue aberto.

Leia também:

Servidor da Comurg é preso suspeito de matar colega a facadas

Servidor do STF é preso suspeito de vender cocaína no estacionamento do órgão