Sérgio Moro tira férias para se dedicar à transição do governo

Juiz federal vai se dedicar ao processo de transição no governo federal, no time de Jair Bolsonaro, e se juntar a Paulo Guedes e Onyx Lorenzoni

Moro vai encaminhar mais um pedido de férias para o período de 21 de novembro a 19 de dezembro | Foto: reprodução

O juiz federal titular da 13ª Vara Federal de Curitiba, Sérgio Moro, entrou de férias do tribunal a partir desta segunda-feira (5) para se debruçar sobre os relatórios e demais processos da transição do governo federal. O juiz enviou um ofício ao corregedor regional da Justiça Federal da 4ª Região, Ricardo do Valle Pereira, pedindo para tirar todos os períodos de férias a que tem direito, antes de pedir exoneração do cargo no início de janeiro.

Durante as férias de Sérgio Moro, a juíza federal substituta Gabriela Hardt vai assumir a titularidade plena da 13ª Vara Federal de Curitiba. O magistrado terá férias até o dia 21 de novembro, referente a 17 dias remanescentes do período de 2012/2013. “As férias também permitirão que inicie as preparações para a transição de governo e para os plenos para o ministério”, afirmou o juiz no ofício.

Ainda no ofício entre ao corregedor, Moro informa que vai pedir novos períodos de férias para  21 de novembro a 19 de dezembro. O juiz federal não diz porém a quantos períodos de férias ainda tem direito. O magistrado reitera que, ao aceitar o convite do presidente eleito, Jair Bolsonaro, terá de deixar a Justiça Federal e o faz “com certo pesar”.

Até o momento o juiz encaminhou pedido de exoneração à equipe do tribunal em Curitiba. Moro pretende pedir exoneração antes de assumir o ministério: “Pretendo realizar isso no início de janeiro, logo antes da posse no novo cargo”, informou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.