Senadores goianos votarão pela manutenção do Auxilio Emergencial aos municípios

Prefeitos colhem assinaturas na tentativa de convencê-los a apoiarem a continuidade dos repasses, no entanto, no que depender dos representantes goianos no Senado os prefeitos poderão voltar a dormir tranquilos

Senadores Jorge Kajuru, Luiz do Carmo e Vanderlan Cardoso / Foto: Colagem

As prefeituras goianas estão preocupadas com o fim dos repasses que trazem socorro financeiro aos municípios em tempos de coronavírus (Covid-19). Conforme mostrado pelo Jornal Opção, a Associação Goiana de Municípios (AGM) coordena uma mobilização e reúne assinaturas na tentativa de convencer os senadores goianos a votarem pela manutenção do Auxílio Emergencial oriundo do Governo Federal e divido em quatro parcelas. A medida já foi aprovada na Câmara e agora tramita no Senado.

No entanto, no que depender dos representantes goianos no Senado os prefeitos poderão voltar a dormir tranquilos. A reportagem conversou com os três senadores da bancada goiana e a opinião é unânime: os municípios contarão com o apoio necessário.

“Essa medida tem meu total apoio e nesse caso nem precisaria de uma carta dos prefeitos, pois todos sabem que tenho entendimento e posicionamento claro de apoio aos municípios. É ali onde a vida acontece. É no município que as decisões de Brasília refletem. Nesse caso, o Senado Federal tem essa obrigação com a população dos nossos municípios”, disse o senador Luiz do Carmo (MDB).

Já o senador Vanderlan Cardoso (PSD), lembrou que tem uma longa história na defesa do municipalismo e que, por ter sido prefeito, entende muito bem as dificuldades enfrentadas pelos gestores.

“O auxílio financeiro que o Governo está destinando para Estados e Municípios já é, de certa forma, a prática de um Novo Pacto Federativo [bandeira defendida pelo senador]. Então, nada mais justo do que estendê-lo por mais tempo, afinal, ainda estamos sofrendo com os impactos econômicos da pandemia”, disse.

Para o senador, certamente a matéria contará também com o aval do presidente da República, Jair Bolsonaro, bem como do ministro da Economia, Paulo Guedes. E completou: “E vejo, juntamente a isso, a necessidade de os gestores municipais avançarem em um projeto de reabertura controlada da economia nos municípios, para que, antes do fim do ano, já não dependam mais desse auxílio da União. Tenho certeza que esse é o desejo de todo prefeito”, pontuou.

Por fim, o senador Jorge Kajuru (Podemos), afirmou à reportagem que os municípios terão seu total apoio nesta importante votação que em breve será submetida à apreciação do Senado.

O documento – que conta, inclusive, com a assinatura do governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM) – deve ser levado ainda esta semana a cada um dos representantes. O movimento é coordenado pela AGM na figura do presidente Paulo Sérgio Rezende, popularmente conhecido como Paulinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.