Senador Randolfe solicita convocação de Bolsonaro à CPI da Pandemia

No documento, que ainda não foi apreciado pela Comissão, ele diz que “a cada depoimento e a cada documento recebido, torna-se mais cristalino que o presidente da República teve participação direta ou indireta nos graves fatos questionados por esta CPI”

Senador e presidente da CPI da Pandemia, Randolfe Rodrigues. | Foto: Senado Federal

Presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, o senador Randolfe Rodrigues apresentou, na manhã desta quarta-feira, 26, documento que solicita a convocação do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) para prestar depoimento à CPI. O documento ainda não foi apreciado pela comissão.

Para que o requerimento seja aprovado, precisará ir à votação da CPI. Para entrar em pauta para votação, será preciso que os parlamentares membros da comissão entrem em acordo. O assunto deve estar sendo em reunião privada que ocorreu entre parlamentares hoje às onze horas da manhã, antes que eles apreciassem as solicitações previstas para análise nesta quarta-feira.

Como justificativa, Randolfe caracteriza a pandemia como uma “tragédia sem precedentes” e que as investigações demonstram participação direta ou indireta de Bolsonaro nos fatos apurados. “A cada depoimento e a cada documento recebido, torna-se mais cristalino que o Presidente da República teve participação direta ou indireta nos graves fatos questionados por esta CPI. Diante dos fatos, proponho o presente requerimento para convocação do senhor Jair Messias Bolsonaro perante essa Comissão para explicar esses graves fatos que contribuíram para a perda de quase meio milhão de cidadãos brasileiros. Conto com o apoio dos nobres Pares desse colegiado”, diz o senador.

Entre os aspectos que envolvem o presidente, Randolfe o “combate às medidas preventivas”, como ao uso de máscara e ao distanciamento social, o estímulo ao uso de medicamentos sem eficácia comprovada contra o coronavírus e as omissões e falhas do Governo Federal que contribuíram para o colapso no fornecimento de oxigênio ao Amazonas e que dificultaram a aquisição de imunizantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.