Senador que perdeu filha em latrocínio diz que vai lutar pela Segurança em Goiás

Luiz do Carmo se encontrou com o presidente em exercício General Mourão nesta quarta-feira, 23, e falou sobre prioridades de governo

Foto: divulgação

O senador Luiz do Carmo (MDB) visitou nesta quarta-feira, 23, com o presidente da República em exercício, General Mourão, em Brasília. Na oportunidade, eles falaram sobre as reformas, o desemprego e, principalmente, a segurança pública nacional e de Goiás.

De acordo com o senador, que há seis anos perdeu uma filha vítima de um latrocínio em Goiânia, a pauta da segurança e o fortalecimento do código penal se tornou uma de suas principais bandeiras. “Nenhuma pena traz a vida de quem amamos de volta, mas ver os culpados pagando pelos seus crimes traz a sensação de que a justiça está, de fato, sendo feita” explicou do Carmo em entrevista ao Jornal Opção.

Na conversa com o vice-presidente, Luiz argumentou que é preciso que o Brasil possua um aumento real das penas, de modo a garantir que crimes graves fiquem efetivamente segregados por longos períodos. Isso garantiria, segundo ele, a finalidade principal da pena: a contenção dos criminosos.

“Quando vejo assassinos saindo da prisão após cumprir apenas uma fração da pena me dói o coração, porque sei que vou sofrer daqui uns anos ao ver as pessoas que usurparam a vida da minha andando em liberdade. Vou dedicar muito minha atividade parlamentar em ajudar, e garantir, que esse tipo de coisa não aconteça mais” disse.

Sobre as pautas do governo Bolsonaro, Luiz garantiu que irá apoiá-lo se seu trabalho for um reflexo do que ele prometeu em campanha “A população deixou claro nas urnas que não está mais disposta a arcar com as consequências dos equívocos da classe política. Bolsonaro, eu, e todos os outros, não temos mais o direito de errar. Deixei claro para o Mourão hoje que estou disponível para apoiar tudo que for positivo para o povo brasileiro”

Mourão

O vice-presidente em exercício está à frente do país desde que Bolsonaro viajou na terça-feira, 22 ao Fórum Econômico Mundial, em Davos. Nas poucas horas que assumiu o cargo, Mourão de  encontrou com aliados, deu entrevistas e opinou sobre diversos assuntos, inclusive surpreendendo.

Além de ter defendido a flexibilização do porte de armas, argumentando ser uma promessa de campanha, Mourão disse ser favorável a mudança da aposentadoria militares, assunto polêmico dentro da reforma da previdência.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.