Senador Luiz do Carmo apresenta requerimento de prorrogação da CPI da Covid para outubro

Em entrevista à GloboNews, no entanto, Pacheco descartou adiamento

CPI deve investigar possível omissão do General Eduardo Pazuello à frente do MS | Foto: Reprodução

O senador Luiz do Carmo (MDB) apresentou ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (MDB) na última terça-feira, 13, um requerimento de prorrogação da CPI da Covid. O parlamentar solicita que os trabalhos da comissão aconteçam exclusivamente de forma presencial, em outubro de 2021. Em entrevista à GloboNews, no entanto, Pacheco descartou adiamento.

No documento, o senador argumenta que por se tratar de algo importante e que requer forte empenho de todos os senadores, a realização virtual acarretaria grande desvantagem para as investigações. Ele calcula que em outubro a maioria dos colegas estarão vacinados contra a Covid-19 e possam, assim, realizar o trabalho de forma presencial.

Ainda na terça-feira, Pacheco leu o requerimento que institui a CPI no Senado. No entanto, ele informou que as investigações irão compreender os requerimentos para averiguações de possíveis omissões do governo federal e dos repasses de recursos aos estados e municípios.

O Supremo Tribunal Federal (STF) deve manter a decisão liminar do ministro Luís Roberto Barroso que determinou a instalação imediata da CPI da Covid. Os ministros, no entanto, não devem definir a forma de funcionamento da comissão — se será presencial, remota ou híbrida. Portanto, a decisão caberá aos senadores.

A base bolsonarista argumenta que não há condições sanitárias para realização sanitárias para a instalação da CPI e, por isso, deveria ser adiada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.