Senador Luiz do Carmo anuncia saída do MDB

Como adiantado pelo Opção, o senador, que é pré-candidato a reeleição, também entregou o cargo de vice-presidente do Diretório Regional do partido

Pré-candidato à reeleição ao Senado Federal, o senador Luiz do Carmo (agora sem partido) oficializou na segunda-feira, 31, a saída do MDB. Como adiantado pelo Jornal Opção, o político disse que entregaria a carta de desfiliação ao presidente do Diretório Regional da sigla, Daniel Vilela, que é pré-candidato à vice-governadoria na chapa do governador Ronaldo Caiado (DEM). Diante desta situação, do Carmo não encontrou espaço para se consolidar como pré-candidato.

Por este motivo Luiz do Carmo entregou também o cargo de vice-presidente do MDB. Agora, a tendência é que, fora da sigla, ele tentará viabilizar a candidatura ao Senado pelo PSC, que é dirigido pelo irmão dele, o ex-prefeito de Bela Vista, Eurípedes do Carmo.

O político foi eleito suplente de senador pela sigla, na mesma chapa com o governador Ronaldo Caiado, quando ele foi eleito senador em 2014 e deixa a sigla, faltando 11 meses para o término do mandato. Ele não tem janela partidária – como acontece com os deputados federais e estaduais, que não podem sair do partido a qualquer momento.

Como adiantado pelo Opção, a previsão de desfiliação estava prevista para a semana passada, quando o político entregaria o pedido ao presidente Daniel Vilela. O que não aconteceu. A partir de agora o político fica sem partido até o prazo final de filiação partidária, que termina em abril.

Segundo ele, o agora ex-emedebista já foi procurado por “vários partidos”. Oficialmente, somente o PSC e o PL, mesmo partido do presidente da República, Jair Bolsonaro, já o convidaram publicamente, mas a definição, segundo ele, ainda não foi tomada. “É com muito pesar que me despeço dessa casa que me acolheu tão bem. Por circunstâncias políticas e para encontrar o meu caminho precisei deixar o partido, que foi o meu primeiro e único até aqui. Fica o sentimento de respeito e gratidão a todos os emedebistas”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.