Senador Fabiano Contarato denuncia Bolsonaro à ONU por descaso com indígenas

Bolsonaro vetou 16 pontos de lei aprovada pelo Congresso para proteção dessas populações, inclusive trecho que garantia fornecimento de água potável e materiais de higiene, limpeza e de desinfecção

Presidente da Comissão de Meio Ambiente, senador Fabiano Contarato. Foto: Reprodução.

O presidente da Comissão de Meio Ambiente, senador Fabiano Contarato (Rede-ES), denunciou Jair Bolsonaro à Organização das Nações Unidas (ONU) por descaso com a proteção de populações indígenas e povos tradicionais durante a pandemia da Covid-19.

Bolsonaro vetou 16 pontos da lei (Lei 14.021/2020) aprovada pelo Congresso para proteção dessas populações, inclusive a que garantia fornecimento de água potável e materiais de higiene, limpeza e de desinfecção. O presidente também retirou a obrigação do governo liberar dinheiro para a saúde desses povos e de simplificar o acesso de indígenas e quilombolas ao auxílio emergencial.

“Foram 16 vetos desumanos ao projeto de lei. Já temos mais de 13800 indígenas de 130 povos de diferentes com a Covid-19, desses, 490 morreram. Esse descaso do governo Bolsonaro nos leva a denunciá-lo à ONU” disse Contarato. “Espero que a pressão internacional faça o presidente assumir esse socorro” completou.

Contarato alegou que há risco de extinção de etnias com a contaminação do novo coronavírus e defendeu a derrubada imediata dos vetos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.