Encontro colocará fim à discussão de dois destaques apresentados pela oposição e que modificam o texto-base da reforma

Foto: Roque de Sá /Agência Senado

O Senado Federal deve findar a votação da Reforma da Previdência na sessão desta quarta-feira, 23. O encontro colocará fim à discussão de dois destaques apresentados pela oposição e que modificam o texto-base da reforma. Ambos possuem foco nas aposentadorias especiais que são concedidas especialmente aos trabalhadores que exercem atividades de risco e agentes nocivos à saúde.

Conforme mostrado pelo jornal O Globo, havendo aprovação de ambos os destaques da oposição, o impacto da proposta será reduzido em, no mínimo, R$ 76 bilhões em 10 anos. Diante da possibilidade de derrota na apreciação de um dos destaques, o senador e presidente do Parlamento, Davi Alcolumbre (DEM-AP) optou por finalizar a sessão e convocar um novo encontro para esta quarta.

O texto em questão estende o acesso a aposentadoria especial ao enquadrar outras categorias relacionadas à risco. Ainda de acordo com informações do O Globo, o destaque foi encomendado para beneficiar vigilantes armados. No entanto, o governo interpreta de outra forma e acredita que a medida abre espaço também para um leque mais extenso de profissionais.

Também voltará a discussão o destaque que retira do texto as idades mínimas de 55 anos,58 anos e 60 anos, de acordo com o nível do risco da atividade, alto, moderado e leve. O Globo mostrou que atualmente o tempo de contribuição desses trabalhadores é de 15 anos, 20 anos e 25 anos, conforme o risco envolvido. Técnicos estimam que, caso aprovado, o impacto deste destaque pode superar os R$ 50 bilhões em 10 anos.