Senado aprova indicação de Luiz Edson Fachin para o STF

Nome foi aprovado com 52 votos a favor, 27 contra e nenhuma abstenção

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Senado aprovou no início da noite dessa terça-feira (19/5) a indicação do jurista Luiz Edson Fachin para o Supremo Tribunal Federal (STF). Com votação apertada, ele foi aprovado com 52 votos a favor, 27 contra e nenhuma abstenção. Fachin assumirá a vaga decorrente da aposentadoria do ministro Joaquim Barbosa. A votação foi secreta.

Na última quinta (14), ele foi sabatinado por cerca de 11 horas pelos membros da Comissão de Constituição e Justiça do Senado. Na oportunidade, respondeu sobre assuntos polêmicos como casamento gay, aborto, redução da maioridade penal e legalidade da marcha da maconha.

O futuro ministro ocupa cargo no governo Beto Richa (PSDB), no Paraná, e já advogou para movimentos sociais, como o MST.  É professor de Direito Civil na Universidade Federal do Paraná, além de sócio fundador do escritório Fachin Advogados.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.