Homossexuais são bem vindos, desde que não divulguem sua “ideologia”

face
Divulgação

Criada para atender à “família cristã”, uma nova rede social tem criado polêmica na web. Sem palavrões e “promiscuidade”, o Faceglória foi criado neste mês por um grupo de 30 pessoas ligadas a igrejas brasileiras e já possui mais de 50 mil usuários. A proposta é simples: ser uma alternativa ao Facebook.

“O Facebook é muito liberal, tem muita promiscuidade e isso desagrada as famílias”, argumentou um dos criadores do site, Átilla Barros, em entrevista ao El País.

Para divulgar a nova plataforma, a estrela da música evangélica Aline Barros foi chamada para ilustrar a campanha da nova rede. Segundo Átilla, o objetivo é alcançar a marca de 10 milhões de usuários em um ano.

O design também explicou que a rede social permite até fotos de biquíni, por exemplo,desde que de “forma respeitosa”. Sobre a participação de homossexuais, o criador disse que eles são sim bem vindos, mas não podem divulgar sua “ideologia”.

Nas redes sociais já existentes, a nova plataforma foi alvo de piadas.

https://twitter.com/eduschw/status/606821451635781633