Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) não recebeu a nova proposta salarial das empresas aéreas nesta segunda-feira, 19, e a greve da categoria nos principais aeroportos do país segue para o segundo dia. Os pilotos e comissários devem cruzar os braços todos os dias entre as 6h e 8h. Entre os 5,7 mil votantes, 76,4% rejeitaram o oferecido pela mediação do tribunal.

Com a greve, a Infraero registrou ao menos 34 atrasos e o cancelamentos de voos em Congonhas. Em Guarulhos, pelo menos dez voos atrasados. Dirigentes do SNA estimam “dezenas” de atrasos e cancelamentos em todo o país.

Além dos salários, a categoria quer melhores condições de descanso. Os trabalhadores reivindicam pontos como a proibição de alteração dos dias de folga e o cumprimento dos limites já fixados do tempo em solo entre etapas de voos.