Sem negociação com governo, sindicatos convocam assembleias com indicativo de greve

Proposta de pagamento escalonado é amplamente rejeitada pelos servidores

Foto: Thiago Oliveira

Diante da recusa do governo estadual de realizar o pagamento do salário de dezembro no mês de fevereiro, e o de fevereiro em março, conforme proposta apresentada pelo Fórum dos Servidores, as entidades se organizam para a realização de assembleias no decorrer da próxima semana.

Os representantes dos servidores buscam a construção de uma alternativa à proposta do governo, que insiste no pagamento escalonado do salário em cinco parcelas, alternativa amplamente rejeitada pelas categorias.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego) convocou assembleia da rede estadual de educação para a próxima segunda-feira, 28, às 15 horas, em frente ao Palácio Pedro Ludovico Teixeira, na Praça Cívica, em Goiânia, com indicativo de greve.

“Nós mostramos os números ao governo, que no caso da educação, existem recursos do Fundeb, e em outras questões comprovamos que há dinheiro para o pagamento. É nesse caminho que vamos insistir: queremos o pagamento de dezembro sem parcelamento”, afirmou a presidente do Sintego, Bia de Lima.

Já a categoria de policiais civis realiza assembleia geral na terça-feira, 29, no auditório da Secretaria de Segurança Pública, em Goiânia, às 14 horas, para discutir a proposta do governo de Goiás de parcelamento do salário de dezembro/18 e outros assuntos de interesse da categoria.

As entidades do fórum entraram com representação no Ministério Público do Estado de Goiás para que o órgão intervenha nas ações judiciais em curso e cumpra as liminares de pagamento. Outras categorias devem marcar assembleias para definir posicionamento em relação ao impasse.

2 respostas para “Sem negociação com governo, sindicatos convocam assembleias com indicativo de greve”

  1. Michel disse:

    Os governos de Goiás continuam repetindo velhas receitas, utilizando de jogadas de marketing político com o objetivo de construir a ideia de bom político, a velha jogada do outro deixou ruim, continua sempre sendo utilizada, quando perceberam que a sociedade goiana e os servidores publico não são mais inocentes. É um desrespeito o que estão fazendo com milhares de pais e mães de famílias em Goiás, por simplesmente trabalharem para o governo executivo de Goiás

  2. Marcelo Corte Real da Silva disse:

    Sindicato dos Fiscais Estaduais Agropecuários do Estado de Goiás – SINFEAGO realizará Assembleia Geral na quarta-feira, às 14:00 hrs no Auditório da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Irrigação, para discutir a proposta de parcelamento dos salários de dezembro

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.