Sem medidas preventivas tomadas, Goiânia teria sido inundada, diz secretário

De acordo com Dolzonan Matos, as chuvas do mês de fevereiro pegaram a todos de surpresa, uma vez que vieram com um volume mais que dobrado em relação ao ano anterior

O grande volume de chuvas que caiu em Goiânia acendeu o alerta de risco / Foto: Reprodução

As chuvas que vêm se abatido sobre a capital de Goiás têm deixado a população preocupada. O grande volume de água põe em risco algumas áreas da cidade, que acabam enfrentando alagamentos e outros prejuízos ocasionados pelas tempestades. Porém, segundo o secretário de Infraestrutura de Goiânia, problemas ainda maiores foram evitados devido às ações executadas pela Prefeitura através da pasta.

De acordo com Dolzonan Matos, as chuvas do mês de fevereiro pegaram a todos de surpresa, uma vez que vieram com um volume mais que dobrado em relação ao ano anterior. “No mês de janeiro e fevereiro o volume de chuva foi extremamente grande. Em fevereiro, para se ter uma ideia, tivemos mais de 400 mm de chuva contra 188 mm no mesmo mês do ano passado”, informou.

Ainda conforme o secretário, as devidas medidas de prevenção foram tomadas pela Prefeitura de Goiânia, o que, segundo ele, evitou estragos ainda maiores na cidade. “Se nós não tivéssemos tomado providências preventivas no sentido de limpar a cidade, os bueiros, limpar os cursos d’água, que são mais de 85, nós já teríamos tido uma catástrofe em Goiânia em termos de inundação”, disse.

Dolzonan comparou a situação da capital com a de outras cidades, que enfrentaram o mesmo problema mas em piores e mais agravadas dimensões. “Nós não tivemos inundações expressivas aqui como em outras cidades. Chega a chuva, bate, às vezes alaga um pouco mas logo, logo a água vai embora para os cursos d’água”, conclui.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.