Sem FPM e recursos extras para combate a Covid-19, presidente da FGM diz que 2021 será “um ano difícil”

Gestor lembra que, em paralelo, arrecadação será ainda menor que a do ano passado. “Precisamos colocar o pé no freio no sentido de evitar novas despesas. Precisamos manter a máquina funcionando com o mínimo possível”, defende

prefeito de Campos Verdes, Haroldo Naves (MDB) / Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

De volta ao comando da Federação Goiana dos Municípios (FGM), o prefeito de Campos Verdes, Haroldo Naves (MDB), conversou com o Jornal Opção sobre o cenário econômico enfrentado pelos municípios em um novo ano de combate a pandemia do coronavírus.

Segundo ele, 2021 será um ano de extrema preocupação para todos, haja vista que, no ano passado, os municípios tiveram uma recomposição do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), além de alguns recursos extras destinados ao combate a Covid-19.

“Esse ano não há nenhuma sinalização de recursos extras para o combate a doença, sem contar que nossa receita será muito menor. A gasolina aumentou, o salário mínimo aumentou, ou seja, precisamos colocar o pé no freio no sentido de evitar novas despesas. Precisamos manter a máquina funcionando com o mínimo possível. O cenário é muito ruim”, argumentou.

Em paralelo, o gestor confirmou que diversos prefeitos goianos já se organizam através de consórcios para compra de vacinas contra a Covid-19, que serão destinadas a população local.

“Além dos já existentes, vários consórcios estão em fase de construção”. Campos Verdes, especificamente, já aderiu a um consórcio de U$ 150 mil para aquisição da vacina Sputnik V. “Estamos só aguardando o parecer jurídico. Mas tudo será feito sob o compromisso do governo de não confiscar a vacina. Se parte do medicamento for para o Plano Nacional de Imunização (PNI), ai não vamos comprar”.

O prefeito justifica a afirmação lembrando que, para a compra do medicamento, deverá contrair um empréstimo equivalente a 20% da receita do município. E, por isso, defender que as doses sejam distribuídas integralmente às comunidades locais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.