Sem consenso quanto ao nome de Wolmir, PV, PT e PCdoB discutem esta semana as opções para o governo

O grupo também vai discutir o impacto da desistência do ex-governador José Eliton (PSB) e o apoio de outras legendas progressistas, como o Psol e a Rede

Reunião entre os partidos que tentam alinhar a federação | Foto: Divulgação

Sem consenso quanto a indicação de Wolmir Amado, ex-reitor da Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC), como nome da Federação Brasil da Esperança para o Palácio das Esmeraldas, PT, PV e PCdoB devem se reunir esta semana para deliberar sobre as opções para a cabeça de chapa. O grupo também vai discutir o impacto da desistência do ex-governador José Eliton (PSB), com quem as siglas dialogavam e que poderia ser uma alternativa ao nome de Wolmir, que tem a bênção da deputada estadual Adriana Accorsi, além do apoio de outras legendas progressistas, como o Psol e a Rede.  

“Com a saída do José Eliton, a gente ainda não se reuniu para discutir se teremos uma segunda opção, outra alternativa”, diz o presidente do diretório goiano do Partido Verde, Cristiano Cunha. Apesar da solicitação de agenda deliberativa feita por ele aos políticos que estão à frente do PT, Kátia Maria, pré-candidata a deputada estadual; e do PCdoB, Honório Ângelo da Rocha; ele não acredita em uma decisão tão a curto prazo. 

Segundo Cunha, a dilação da data de resolução do PT, alterada do dia 28 de maio para 11 de junho, e oficialmente o estopim da saída de José Eliton; bem como as articulações em âmbito nacional pela independência do Partido Verde, são fatores que podem protelar a batida de martelo quanto ao governadoriável da esquerda. “O PT ainda aguarda decisão para o dia 11 de junho. Antes, é prematura qualquer decisão. Além disso, estou vendo em relação à independência [do PV goiano, que articula apoio ao governador Ronaldo Caiado] junto à Executiva Nacional que, por enquanto, ainda não tem nada agenda para deliberar a respeito”, explica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.