Sem assumir pré-candidatura, Bolsonaro diz que pleito em 2022 será “bem contra o mal”

Em evento anunciado como “Filia Brasil”, Bolsonaro adotou tom de pré-candidato e criticou pesquisas eleitorais e a eleição da ex-presidente Dilma Rousseff (PT)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) realizou na manhã deste domingo, 27, o ato “Filia Brasil é com ele que eu vou”, quando foram assinadas as fichas de filiação de dois ministros do Governo Federal. Durante o evento, o liberal não se anunciou como pré-candidato, mas adotou um tom de postulante, onde menciona que andará com o PTB, Progressistas, Republicanos e o PL. O político também criticou as pesquisas eleitorais que apontam uma vitória do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e até mesmo falou sobre a relação com os Estados Unidos. Segundo ele, “o país ao Norte [Estados Unidos] está complicado”.  

O discurso do presidente da República é de pré-candidato à reeleição. Nele, foram lembradas a facada do então deputado federal nas eleições de 2018 e a eleição da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), ao afirmar que sua antecessora teria sido “eleita sem carisma” nas urnas do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O tom do presidente da República, no entanto, foi menos duro e fora tratado apenas como uma indireta a petista. Seu filho, o senador Flávio Bolsonaro (PL), também criticou o petista Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que é lembrado como “mentiroso de nove dedos”. 

O lema “Brasil Acima de Tudo, Deus Acima de Todos”, também foi abordado durante o evento que contou com orações, movimentações contra o aborto, e de “luta de bem contra o mal” que, segundo a primeira-dama Michel Bolsonaro, representa, também, o início de um novo ciclo, o de 2022.  

Apesar das menções, o presidente não se assumiu como pré-candidato à Presidência da República. O político disse que decidiu concorrer às eleições em 2014, quando a ex-presidente Dilma Rousseff foi reeleita. Naquela ocasião, o político diz que já havia a possibilidade de ser assassinado. “Ainda assim, algo me tocou e decidi me candidatar à presidência da República. Nestas conversas surgiram alguns apoiadores, comecei a trabalhar, viajar pelos aeroportos”, explica o presidente.  

Sem citar nomes, Bolsonaro disse que as pesquisas eleitorais, que apontam uma derrota sua no pleito, não condizem com a realidade do pleito. “Uma pesquisa mentirosa publicada mil vezes não fará um presidente da República”, critica.  

Pandemia 

De acordo com o liberal, a pandemia fez com que os brasileiros sentissem o “gosto da ditadura”. Sem citar os governadores que fecharam os comércios por causa da pandemia de Covid-19, o político disse que houve determinações absurdas para as pessoas cumprirem. “O povo é o mais importante e ao longo destes três anos, sofremos as consequências econômicas da pandemia”, discursou. 

É justamente neste momento que o presidente começa a endossar um discurso de postulante à reeleição mais enfático, onde afirma que os seus apoiadores não usam vermelho, exaltam a “paz, tranquilidade e querem trabalhar”. Ele exalta, por exemplo, o PIX, a liberdade econômica, o pagamento das dívidas com o Fies e a redução do IPI.  

Bolsonaro também minimiza a hipótese de golpe e diz que, geralmente, as ditaduras começam pelo Executivo e logo de início desarmam o cidadão de bem. “Não tem nada para acusar o governo de que estaríamos tentando censurar a mídia brasileira, ampliamos a posse e o porte de arma”, comenta Bolsonaro.  

Filiação 

Anunciado como um grande ato de filiação, somente o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, e o ministro da Cidadania, João Roma, tiveram o anúncio do abono as suas respectivas fichas de filiação. Estavam cotados o deputado federal Major Vitor Hugo (União Brasil) e o ex-senador Wilder Morais, que participaram do evento. Até o momento não houve manifestação pública sobre uma filiação de ambos ao PL.

Apesar das duas filiações anunciadas pelo presidente do Diretório Nacional do PL, Valdemar da Costa Neto, haverá outras nos próximos dias. Segundo o presidente Nacional do partido a partir de amanhã estará disponível uma plataforma online para todos que quiserem se filiar ao PL.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.