Seis meses depois do início da pandemia, OMS afirma que pior ainda está por vir

Organização considera que apesar do vírus estar controlado em algumas nações, avança a nível global

Já tendo atingindo a marca de 10 milhões de infecções em todo o globo, a pandemia do novo coronavírus ainda está em processo de avanço e pior fase ainda não teria chegado. As considerações são da Organização Mundial da Saúde (OMS), feitas nesta semana por meio do seu diretor Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Segundo Tedros, o caminho deve seguir sendo a realização de testes e outros instrumentos já realizados desde o início da crise de saúde: “teste, rastreie, isole e faça quarentena”.

“Todos queremos que isso acabe. Todos queremos dar sequência às nossas vidas. Mas a realidade dura é que não estamos nem perto disso”, disse o diretor, afirmando que apesar de muitos países já terem registrado recuo de infecções, globalmente a pandemia está avançando.

Ao fazer apelo para que os governos sigam exemplos como Alemanha, Coreia do Sul e Japão, o Tedros disse que manter os surtos sob controle é possível a partir de políticas que incluam testes e rastreio de registros.

“Com 10 milhões de casos agora e meio milhão de mortes, a não ser que nós enfrentemos o problema que já identificamos na OMS, a falta de união nacional e a falta de solidariedade global e o mundo dividido que estão ajudando o vírus a se espalhar… o pior ainda está por vir”, salientou, finalizando em seguida: “Lamento dizer, mas com esse ambiente e com essas condições, nós tememos pelo pior”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.