Segundo vereadora, viaturas da guarda municipal de Rio Verde só têm R$ 50 por dia para patrulhar cidade

Perto do dia 20 os veículos param em praças e em outros pontos por falta de recursos, diz a legisladora

Lúcia Batista | Foto: Reprodução

Rio Verde, cidade com cerca de 230 mil habitantes, possui dez viaturas da Guarda Civil Municipal (GCM) e, conforme a vereadora Lúcia Batista (PRP), são disponibilizados, para cada um, R$ 1.500 para rodar durante o mês. “São R$ 50 por dia, o que é muito pouco. Não dá”.

Segundo a parlamentar, os agentes abastecem os automóveis, mas, próximo ao dia 20, já estão sem combustível para patrulhar. “Os carros param em praças. Se locomovem até outro local e ficam, novamente, parados”, explicou.

Lúcia disse que, como vereadora, utiliza bem menos o carro, apenas para ir à Câmara e até suas bases, e, ainda assim, gastar cerca de dois tanques de combustível por semana. “R$ 50 não dá meio tanque. Precisaria, no mínimo, três vezes esse valor por dia”, estipulou.

Em nota, a GCM de Rio Verde afirmou que a alegação da vereadora não procede e que a guarda “vem realizando seu trabalho ostensivamente pela cidade, todos os dias, em tempo integral. A população pode continuar solicitando as atividades pelo telefone 153, ou entrar em contato pela ouvidoria 0800 647 0775”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.