Segplan deve decidir sobre continuidade de concurso da Polícia Civil

Operação policial prendeu suspeitos de fraudarem o certame para preenchimento de vagas para delegado substituto

A Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária de Goiás (SSPAP) informou na manhã desta segunda-feira (13/3) que a Secretaria de Gestão e Planejamento de Goiás (Segplan) decidirá sobre as providências a serem tomadas a respeito do concurso para provimento de vagas para delegado substituto da Polícia Civil.

Por meio de nota, a Segplan, que é o órgão responsável pela realização do certame, informou que aguarda mais informações da própria Polícia Civil sobre operação deflagrada para desarticular suposto esquema de fraude no processo seletivo.

Está marcada para esta segunda-feira (13/3) uma coletiva de imprensa com os delegados André Bottesini e Rômulo Figueiredo, da Polícia Civil, para prestar mais esclarecimentos sobre a investigação que culminou na prisão de suspeitos de macularem o certame.

O edital lançado em novembro de 2016 disponibiliza 36 vagas de delegado substituto com salário de R$ 15.250,02 para 40 hora semanais. Foram considerados aptos a participar da seleção, candidatos que possuem bacharelado em Direito.

O concurso tem oito etapas: provas objetivas, provas discursivas, avaliação médica, avaliação de aptidão física, exame psicotécnico, avaliação de vida pregressa e investigação social, curso de formação profissional e avaliação de títulos.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.