Seduce negocia com prefeitos pagamento do Transporte Escolar

Presidente da AGM, Paulo Sérgio de Rezende, avaliou como proveitosa a reunião, mostrando se confiante na solução do problema 

Foto: Divulgação

Durante reunião, realizada nesta quarta-feira, 9, entre os presidentes da Associação Goiana de Municípios (AGM), Paulo Sérgio de Rezende, da Federação Goiania de Municípios (FGM). Haroldo Naves e vários prefeitos com a Secretária Estadual da Educação, foram discutidos a atualização no pagamento do transporte escolar aos municípios.

Das 10 parcelas referentes ao ano passado apenas 5 foram pagas totalizando uma dívida de 47 milhões e 579 mil reais. Em 2018 as prefeituras transportaram cerca de 56 mil alunos pertencentes a rede estadual.

A secretária foi informada da difícil situação enfrentada pelos municípios quanto ao pagamento aos prestadores de serviço. Também foi alertada de que o serviço poderá ser suspenso em alguns municípios no retorno do ano escolar programado para o próximo dia 21.
Segundo o presidente da FGM, Haroldo Naves, “os prestadores de serviço e as próprias prefeituras não têm condições financeiras para continuar bancando o transporte dos alunos e a paralisação do serviço é uma ameaça real”.

O presidente da AGM, Paulo Sérgio, afirmou que o problema é muito grave e que a sua  solução depende do esforço de todos. “Viemos aqui na busca de uma solução, sem a intenção de exercer qualquer pressão. Compreendemos a difícil situação do Estado, mas para os municípios ela é ainda pior e a população não quer saber quem é o culpado. Quer é a
solução. Daí a importância de nos unirmos com esse objetivo”.

A secretária Fátima Gavioli reconheceu a legitimidade da reivindicação, mostrando-se muito preocupada com o problema uma vez que se aproxima o início das aulas e pediu a compreensão e a participação dos prefeitos. Para tanto manteve contatos com os
secretários de Governo e da Fazenda na busca de uma saída para o problema.

Gavioli informou que na tarde dessa quinta-feira (10) ela vai se reunir com a secretária da Fazenda Cristiane Alkmin Junqueira Schmidt quando serão apresentadas as cinco principais demandas de sua pasta. “A demanda principal será a solução para o transporte escolar”,
garantiu.

No final o presidente da AGM, Paulo Sérgio de Rezende, avaliou como muito proveitosa a reunião, mostrando se confiante na solução do problema. Para tanto apresentou a proposta que atende aos municípios através da qual o Governo Estadual pagaria em dia pelo transporte
escolar nesse ano e mensalmente faria a quitação de uma parcela em atraso.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

César Augusto Jorge Monteiro

O senhor prefeito Paulo Sérgio presidente da AGM e o presidente da federação Goiana de Municípios, engraçado né esses dois durante o ano passado todo criticaram o Senador Caiado, durante a campanha eleitoral diziam que o governo Marconi e o governo Zé era uma maravilha, e ara reclamam de 5 parcelas de transporte escolar em atraso , repasse do Goiás na frente atrasadas , das obra inacabadas, deixa eu entender tudo era bonito , gestão transparente , seria , agora existe problemas de atrasos , em repasses, obras inacabadas a anos, Então e o que mentira , quem mente para… Leia mais