Seduce aprova cinco Organizações Sociais na fase documental do chamamento público

Secretaria considerou habilitadas as OSs Associação Educacional Olimpo, IBCES, Faesp, Instituto Consolidar e Inove para a segunda etapa no processo

De acordo com a secretária Raquel Teixeira, o processo ocorre de forma transparente

De acordo com a secretária Raquel Teixeira, o processo ocorre de forma transparente

A Secretaria de Educação, Cultura e Esporte de Goiás (Seduce) informou nesta quinta-feira (25/2) que cinco Organizações Sociais (OSs) que se apresentaram no chamamento público de hoje foram habilitadas na etapa de análise de documentos.

Foram aprovadas nesta etapa a Associação Educacional Olimpo, Instituto Brasil Central de Educação e Saúde (IBCES), Fundação Antares de Ensino Superior, Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão (Faesp), Instituto Consolidar e Inove.

Segundo a pasta, representantes de todas as proponentes tiveram acesso aos documentos, conforme previsto em edital, junto à comissão especial formada para analisar cada envelope. A OS Educar enviou comunicado no qual informou que desistiu do processo.

As OSs consideradas inabilitadas por pendências na documentação foram o Instituto Brasileiro de Educação e Gestão (Ibeg), o Grupo Tático de Resgate (GTR), o Instituto de Educação, Cultura e Meio Ambiente (ECMA) e o Instituto Brasileiro de Cultura, Educação, Desporto e Saúde (Ibraceds), informou a Seduce.

O chamamento público de hoje retomou o trabalho iniciado no último dia 15, quando todas as OSs tinham alguma pendência nos documentos necessários para habilitação, de acordo com a Sduce.

“O edital de chamamento previa que, neste caso, as proponentes teriam dez dias para tornar a apresentar a documentação, prazo que se encerrou nesta quinta-feira”, informou a pasta.

Compromisso

A secretária Raquel Teixeira, titular da Seduce, disse que o compromisso do governo e da pasta é “com a busca de uma OS qualificada, idônea, responsável, de qualidade e que nos ajude a transformar a escola”.

Segundo Raquel, o processo de escolha da OS que vai administrar 23 escolas ligadas à Subsecretaria de Anápolis ainda este ano é transparente. “Transmitimos toda a análise dos envelopes documentais ao vivo pela internet.” De acordo com a pasta, o link gerou mais de 3 mil acessos nesta quinta.

A comissão especial formada pelo representante da Casa Civil, Rafael Arruda de Oliveira, pelo secretário Extraordinário para Assuntos do Terceiro Setor, Antônio Faleiros, e pela secretária Raquel Teixeira, além do grupo operacional de trabalho de apoio à comissão especial, formado por servidores da Seduce e servidores da Secretaria do Terceiro Setor, fez a análise dos documentos. (Com informações da Seduce)

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.