Secretário de Saúde diz que Estado dobrou número de UTIs e deixará “legado” pós-pandemia

Auxiliar ressaltou que antes da pandemia os leitos de UTIs estavam concentrados na região metropolitana. Agora, segundo ele, Estado conta com leitos em todas as suas macrorregiões

Durante a coletiva convocada pelo governador Ronaldo Caiado (DEM), na manhã desta segunda-feira, 13, para anunciar o novo decreto que regula o funcionamento das atividades econômicas no Estado, o secretário de saúde, Ismael Alexandrino, comentou sobre a estruturação feita pelo Estado em seu sistema de saúde nos últimos meses.

“Nesta mesma data no ano passado tínhamos metade do que temos hoje em números de UTI. Com leitos concentrados na região metropolitana. Hoje, contamos com UTIs em todas as macrorregiões de Goiás”, declarou Alexandrino.

Para ele, as mudanças realizadas no sistema de saúde no decorrer dos últimos meses ficarão como um “legado” pós-Covid-19. “Tomamos medidas a tempo e a hora. Enquanto outros estados investiram em estruturas transitórias, Goiás, sem desviar de seu foco e planejamento, [estruturou seu sistema de saúde e] deixará um legado”.

O secretário argumentou ainda que foi e continua sendo fundamental o distanciamento social em Goiás. “Do ponto de vista de conduta e regramento, ele cumpriu muito bem seu papel achatando a curva. O que nos possibilitou expandir de forma muito notável a estrutura de saúde”.

Em sua avaliação, esse distanciamento já não é objeto de normativas, devendo ser encarado como um gesto de responsabilidade social. “Precisamos seguir os protocolos. Shows e eventos entendemos que ainda não está na hora [de retornarem], mas as demais atividades precisamos começar a desenvolve-las. Precisamos estar de mãos dadas, não é momento de polarização e sim de unir forças para superarmos essa pandemia. Que tenhamos equilíbrio, serenidade e sensatez em nossas atitudes”, pontou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.