Secretário de Finanças de Goiânia diz que dívidas com fornecedores não serão quitadas em 2014

O valor, segundo Cairo Peixoto, ultrapassa R$ 400 milhões

cairoA declaração do secretário de finanças, Cairo Peixoto, de que a Prefeitura de Goiânia não irá pagar a dívida com seus fornecedores pode ser o grande pesadelo de algumas empresas – e claro, da população. Cairo sustenta que esses problemas da Prefeitura, como o da coleta de lixo realizada pela Comurg, são reflexos destas dívidas. “Se o prestador não está recebendo, diminui o ritmo. Não dá para trabalhar com força máxima, o que é o caso da Comurg.”

O secretário avisa que não trabalha com a expectativa de quitar as dívidas com prestadores de serviço, que chegam a R$ 400 milhões. “Não tem esperança de pagar os prestadores de serviço este ano não. Vamos ter que conviver com essas pendências… é, esse ano vai ser muito difícil”, admite.

O descontrole fiscal da prefeitura veio à tona após a prestação de contas do prefeito Paulo Garcia na Câmara Municipal, no dia 12 de março deste ano. Apresentando uma dívida de aproximadamente R$ 260 milhões, a prefeitura já anunciou os cortes, mas mesmo assim os gastos continuaram. O secretário de Finanças reclama dizendo que está fazendo o que pode, mostrando a disponibilidade da receita, mas não está havendo resultados positivos.

Um exemplo é a elevação de gastos com o pessoal, que aumentou em R$ 5,5 milhões – o que significa uma despesa de 58% com seus funcionários, superando em 4% o permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, que é de 54%. “Tem que diminuir essa porcentagem, senão vai haver corte de repasses do governo federal”, reiterou Cairo.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Alirio Barbosa

Como já vi em outra reportagem com esse mesmo senhor, tenho que corroborar: É UM VERDADEIRO PETISTA IDIOTA – nos outros, só pensam em dar o cano – no bolso deles, só entrando o que ele deixa de pagar para os coitados dos fornecedores – turma de ladroes