Secretário de Cultura afirma que Fica não tem data definida até que a edição 2018 seja paga

“Não tem como realizar a edição deste ano sem pagar as dívidas do ano passado”, disse Edival Lourenço

Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Ao Jornal Opção, o secretário de Estado da Cultura, Edival Lourenço, afirmou que o Festival Internacional de Cinema Ambiental (Fica) de 2019 ainda está sem data definida devido à dívida pendente da edição de 2018.

“Ainda está sendo avaliada a questão jurídica, porque não tem como realizar a edição deste ano sem pagar as dívidas do ano passado”, disse.

Em nota, a Secretaria de Cultura complementou que o Governo analisa a legalidade da promoção do Fica 2019, diante do impasse com os valores da edição passada.

Segundo a pasta, o valor é de, aproximadamente, R$ 1,5 milhão, sendo R$ 280 mil para premiações. Ainda de acordo com a secretaria, os débitos estão relacionados com a Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) que cuidava do festival, o Instituto de Desenvolvimento Econômico e Sócio-Ambiental (Idesa).

Segundo o presidente da Idesa, Paulo D´Avila Ferreira, não foi possível repassar valores a artistas e técnicos que trabalharam no evento, além de hotéis e pousadas, porque a Oscip não recebeu os valores do Governo de Goiás. Segundo ele, além do Fica, a Idesa tem recursos a receber relacionados ao Canto da Primavera e à Orquestra Filarmônica.

Atualizada às 10h48 de 28/6/19

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.