Secretário anuncia construção de novo hospital para desafogar Materno Infantil

Emergencialmente acontece a ampliação da oferta de leitos pediátricos no Hugol

Foto: Reprodução

O secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino Júnior, disse em entrevista coletiva realizada na manhã desta sexta-feira, 12, no Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), que a nova gestão irá trabalhar na construção de um novo hospital, no intuito de desafogar a demanda do Materno infantil. Além disso, anunciou a ampliação da oferta de leitos pediátricos na unidade de emergência.

“Temos pautado nossa gestão sem perder o foco do usuário. No primeiro dia de governo, eu, o governador Ronaldo Caiado e o deputado Zacharias Calil (DEM) estivemos no Materno Infantil, às 11h da noite, e as condições que encontramos eram condições jamais imaginadas dentro de um hospital que é referencia em saúde infantil do Estado. Aquilo nos incomodou profundamente, e desde então, com o apoio do governador, do ministro, deputados estaduais e federais, temos trabalhado diuturnamente para mudar a realidade da pediatria no Estado”, declarou o secretário.

Na ocasião, esteve presente, também, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que anunciou a liberação de R$ 14,7 milhões de recursos federais para ampliar e qualificar a assistência em saúde no estado de Goiás.  A capital, por sua vez, vai receber R$ 1,5 milhão para reforçar a atenção à saúde da gestante, do bebê, e das pessoas com deficiência.

O secretário disse ainda, que viram no Materno Infantil a oportunidade de dar uma resposta rápida antes de construírem uma resposta definitiva, referindo-se ao novo hospital que está previsto para ser entregue nesta gestão.

“Há mais ou menos duas ou três semanas, foi noticiada uma fatalidade no HMI, as crianças estavam sendo atendidas no corredor por excesso de contingente de pacientes, agora, essas crianças passarão a ter dignidade no atendimento com essa ampliação de 55 leitos de pediatria, 45 de enfermaria e 10 de unidade de terapia intensiva”, pontuou Ismael.

O deputado Zacharias Calil usou a palavra para falar de sua luta na questão da pediatria no estado. “Entrei no serviço público em 1986, sempre estive no Materno Infantil e sempre falei para os nossos governadores que a pediatria encontrava-se esquecida, por isso chegamos aonde chegamos, em um ponto crítico”. O deputado afirmou, ainda, que o hospital está sem condições de atendimento, e reiterou o apoio da bancada federal nesta questão.

As medidas emergenciais para dar suporte ao HMI anunciadas, hoje, no Hugol entram em vigor imediatamente, e segundo o Diretor Geral da unidade, Hélio Ponciano Trevenzol, esses leitos irão melhorar a oferta de atendimento pediátrico humanizado para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), em Goiânia.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Mateus Mombelli

Muito legal seu post, gostei muito!