Secretarias do governo federal apresentam proposta para proteção de crianças kalunga

Ações pretendem impedir vulnerabilidade da comunidade quilombola, em especial quanto à exploração do trabalho infantil doméstico e o abuso sexual

Uma comitiva formada por integrantes de secretarias do governo federal esteve em Goiânia, nesta semana, na sede do Ministério Público de Goiás, para apresentar uma proposta de colaboração em ações preventivas e de proteção à população kalunga, residente no município de Cavalcante, no nordeste goiano.

Conforme apontado pelo ouvidor nacional da Igualdade Racial, Carlos Alberto Sousa Júnior, o objetivo da visita foi o de conhecer detalhes das políticas públicas existentes na região e acompanhar o que pode ser feito para impedir a vulnerabilidade da comunidade quilombola, em especial quanto à exploração do trabalho infantil doméstico e o abuso sexual.

“Nosso intuito não é fazer qualquer tipo de interferência ao trabalho do Ministério Público, mas colaborar para a estruturação de políticas públicas permanentes para a região”, afirmou.

Durante o encontro, o ouvidor ponderou, ainda, que a comitiva está buscando o diálogo com diversos órgãos e instituições na tentativa de viabilizar melhorias reais para a situação da comunidade kalunga. Na ocasião, Carlos Alberto anunciou que já havia sido acertada uma parceria com as secretarias estaduais para a realização de seminários de trabalho na região, como forma de conscientizar para a prevenção de situações de abuso e exploração.

*Com informações da Assessoria do MPGO

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.