Unidade em que o hospital funciona hoje não pode ser reformada porque é alugada. Entendimento é de que Goiânia não pode ficar sem unidade do tipo

Gestores e autoridades da saúde em Goiás se reuniram para deliberar sobre destino do Wassily Chuc| Foto: Reprodução
Gestores e autoridades da saúde em Goiás se reuniram para deliberar sobre destino do Wassily Chuc| Foto: Reprodução

Após o anúncio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de que o Hospital Psiquiátrico Wassily Chuc seria fechado, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) anunciou, nesta segunda-feira (29), que irá alugar um imóvel para abrigar a unidade de saúde. A decisão foi tomada em uma reunião realizada nesta segunda-feira (29) com representantes da SMS, da SES e do Ministério Público.

[relacionadas artigos=”38498″]

Segundo a própria SES, a conclusão na reunião foi de que Goiânia não pode ficar sem uma unidade como o Wassily. Atualmente o hospital é a única unidade da capital que atende pacientes em surto psiquiátrico, ou seja, casos de urgência e emergência são tratados especificamente ali.

A SES alugaria um imóvel diante da impossibilidade de o imóvel em que hoje funciona o Wassily Chuc ser reformado. O local é alugado e uma possível reforma incorreria em improbidade administrativa.

Estavam presentes na ocasião os promotores de Justiça Vilanir de Alencar e Érico de Pina; o secretário municipal de saúde Fernando Machado; o presidente do Conselho Regional de Medicina (Cremego), Aldair Novato da Silva; o médico psiquiatra Salomão Rodrigues e o superintendente executivo da SES, Halim Girade.