Secretaria Estadual de Saúde alerta para desabastecimento de remédios usados em pacientes graves de Covid-19

Nota da SES-GO sucede relatório do Conass que apontou falta de medicamentos do “kit internação” em diversos estados do país. Ibaneis Rocha, coordenador do Fórum de Governadores, solicitou socorro ao governo federal em nome de gestores nacionais

A Secretaria Estadual de Saúde do Estado (SES-GO) chamou atenção para o desabastecimento de medicamentos em unidades públicas, como anestésicos, sedativos e bloqueadores neuromusculares. A nota emitida pelo órgão estadual sucede publicação de relatório do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), que apontou a falta de medicamentos em unidades de saúde de diversos estados no país, muitos utilizados em pacientes graves de Covid-19, internados em unidades de terapia intensiva (UTIs).


Matéria publicada pelo Jornal Opção mostrou que, de acordo com o relatório, Alagoas, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Santa Catarina e Sergipe já estão completamente desabastecidos. Os estados com mais itens em falta são Mato Grosso, Ceará, Maranhão, Amapá, Tocantis, Rio Grande do Norte, Roraima, Amazonas, Bahia e Pernambuco. Com a nota divulgada pela SES-GO, Goiás também acende o alerta para a população e pede para que todos tomem os devidos cuidados para prevenção do novo coronavírus, já que o sistema está sobrecarregado.


Em ofício endereçado ao ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, o governador do Distrito Federal e coordenador do Fórum Nacional de Governadores, Ibaneis Rocha, pediu para que o governo federal garantisse o provimento do chamado “kit de intubação”, composto por medicamentos essenciais para pacientes em UTIs, infectados pela Covid-19. O pedido de socorro tem em vista a dificuldade enfrentada pelos estados para adquirir diretamente os fármacos.

Confira nota da SES-GO na íntegra:

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) informa que o desabastecimento de anestésicos, sedativos e bloqueadores neuromusculares atinge todo o país. A pasta participa da articulação realizada pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) junto à Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) para aquisição de medicamentos no exterior.

A SES-GO destaca ainda que nenhum paciente atendido pelas unidades de saúde sob gestão da pasta, deixou de receber a assistência necessária e adequada. No entanto, alerta que o sistema de saúde está ficando sobrecarregado, e que toda a sociedade deve se comprometer em manter os cuidados de distanciamento, higiene e uso de máscara.

Segue, em anexo, documento assinado pelo Fórum Nacional de Governadores enviado ao Ministério da Saúde sobre o assunto. O governador Ronaldo Caiado assinou o documento e apoiou a ação.​​

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.