Secretaria de Saúde alerta para aumento de casos de leptospirose em período de chuvas

Doença infecciosa é transmitida por bactéria presente na urina de roedores e contaminação pode se dar pelo contato com enxurrada e lama

O Centro de Informações Estratégicas e Respostas em Vigilância em Saúde (Cievs) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) emitiu um alerta quanto aos riscos de surtos de leptospirose durante o período chuvoso, de novembro até o fim de janeiro. Segundo o Cievs, há a possibilidade de aumento dos casos da doença em regiões atingidas por inundações.

Infecciosa, a enfermidade é transmitida pela bactéria Leptospira interrogans, presente na urina de roedores. Com a chuva forte, enxurrada e lama, informam, sobe o risco de contaminação caso haja contato com a pele e mucosas.

Os principais sintomas são febre e dores de cabeça e no corpo, mas, em casos graves, pode causar insuficiência renal e hemorragias, inclusive no pulmão. Se identificados um ou mais desses sinais, a orientação é procurar atendimento médico e informar o médico caso tenha passado por áreas alagadas ou enxurradas.

O Cievs alerta ainda para a maior presença de animais peçonhentos com as inundações, o que pode resultar em contaminação de água e alimentos e outros acidentes.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.