Secretaria de Desenvolvimento apresenta metas de competitividade

Em evento no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, equipe da Secretaria Estadual de Desenvolvimento (SED) mostrou como funcionará a sua atuação no Programa Goiás Mais Competitivo

Secretário estadual de Desenvolvimento (SED), Thiago Peixoto, apresentou as metas da sua pasta no Programa Goiás Mais Competitivo na manhã desta sexta-feira (1º/4) | Foto: Leopoldo Fernandes/SED

Secretário estadual de Desenvolvimento (SED), Thiago Peixoto, apresentou as metas da sua pasta no Programa Goiás Mais Competitivo na manhã desta sexta-feira (1º/4), ao lado do secretário estadual de Gestão e Planejamento (Segplan), Joaquim Mesquita | Foto: Leopoldo Fernandes/SED

O Programa Goiás Mais Competitivo, coordenado pela Secretaria Estadual de Gestão e Planejamento (Segplan), foi apresentado na manhã desta sexta-feira (1º/4), na Sala de Situação da Governadoria, que fica no 10º andar do Palácio Pedro Ludovico Teixeira.

O secretário estadual de Desenvolvimento (SED), Thiago Peixoto, explicou que os principais desafios de sua pasta no projeto são promover a conectividade do cidadão goiano, expandir e qualificar a oferta da educação profissional de nível técnico, além de ampliar e aperfeiçoar o investimento em ciência, tecnologia e inovação.

O titular da SED, que disse não se assustar com as metas apresentadas, o Programa Goiás Mais Competitivo propõe uma nova abordagem da gestão pública. “Estamos trabalhando com menos intuição e mais dados.”

Thiago Peixoto participou da reunião, que contou com a presença do secretário estadual de Gestão e Planejamento, Joaquim Mesquita, entre as autoridades que estiveram no evento.

De acordo com Thiago Peixoto, a ideia é implementar uma agenda estratégica de curto e longo prazo com foco na melhoria da qualidade de vida, ampliação da competitividade e eficiência da gestão pública. “Temos em mãos dados que apontam onde devemos investir”, declarou o secretário.

O chefe da pasta explicou o novo papel que tem a partir de agora no projeto Goiás Mais Competitivo: “Quando estava à frente da Segplan, o meu papel era de apoiar as secretarias a alcançar as metas, agora na SED estou, juntamente com a minha equipe, com a função de entrega de resultados”.

Um dos desafios que ficaram a cargo da SED é promover a conectividade do cidadão goiano, informou Thiago. “O mundo competitivo exige conectividade. Quando falamos em infraestrutura, lembramos muito de rodovias, ferrovias, mas hoje temos que falar também nas infovias”, descreveu o secretário.

De acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD) de 2014, 55,22% da população goiana tem acesso à internet. A meta pactuada é que até 2018 esse número chegue a 72%, afirmou Thiago.

Outro desafio é promover a expansão e a qualificação da oferta da educação profissional de nível técnico. De acordo com Censo Escolar de 2014, o número de matrículas de jovens de 15 a 29 anos na educação profissional corresponde a 1,89% do total. A meta é que até 2018 esse índice salte para 5,4%.

Novas vagas

Para isso, o governo informou que serão criadas 17.225 novas vagas em cursos técnicos de nível médio nos Institutos Tecnológicos de Goiás (Itegos), com 14 novas unidades em todas as regiões do Estado. Além disso, será criado o Plano Estadual de Educação Profissional.

Dados do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação dão conta de que em 2013 Goiás gastou 0,71% da receita estadual no setor. Thiago Peixoto informou que a meta é que, até 2018, esse número chegue a 2,63%.

O secretário apontou que Goiás já caminha para isso desde a implantação do programa Inova Goiás, que prevê para os próximos anos investimento de até 1 bilhão e 300 milhões de reais no setor. (Com informações a SED)

Deixe um comentário