Secretaria afasta servidores envolvidos em casos de tortura em presídios de Goiás

Vídeos foram enviados para perícia e seis servidores foram identificados

Secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária, Ricardo Balestreri, em entrevista coletiva

O secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária de Goiás, Ricardo Balestreri, anunciou nesta quinta-feira (30/11) que já pediu o afastamento de seis servidores envolvidos nos casos de tortura em presídios de Goiás.

Os vídeos gravados há mais de um ano (veja abaixo) e mostram maus-tratos de agentes contra detentos, muitas vezes torturados com armas de choque.

Balestreri classificou as imagens como “absurdas” e disse que não pode permitir que os servidores continuem atuando na administração pública.

“Não existe nenhum procedimento padrão nos presídios que englobe maus tratos ou tortura. Isso é crime. Essas imagens são chocantes para todos nós. Não podemos permitir que práticas incorretas maculem a imagem da maior parte dos nossos servidores que se dedicam intensamente a  proteger a sociedade”, afirmou.

O secretário explica que enviou as imagens para perícia para identificação de todos os envolvidos no caso. Segundo ele, não foi possível a identificação de apenas uma pessoa que não é mais servidor do estado.

Além do afastamento, o secretário também determinou a abertura de um processo administrativo disciplinar que irá investigar o caso e definir as punições.

“Não satisfeito com isso, eu também trouxe o caso para a corregedoria da própria secretaria que já inciou processo de investigação”, destacou Balestreri.

Assista os vídeos:

 

11 respostas para “Secretaria afasta servidores envolvidos em casos de tortura em presídios de Goiás”

  1. Avatar luis disse:

    Em confronto eu aprovo atirar pra matar o bandido, no calor do confronto, mas depois de preso e sentenciado torna-se covardia pura e simples. Afinal, chutar cachorro morto não é muito prova de valentia.

  2. Avatar Simone disse:

    Na penitenciária de Minas gerais os presos são torturados todos os dias além de agressão passam fome e são obrigados a tomar jato de água gelada as 3 da manhã entre outros horrores

  3. Avatar James disse:

    Se não estivesse preso não apanharia, cadeia não é hotel 5 estrelas

  4. Avatar James disse:

    Se não estivesse preso não apanharia, cadeia não é hotel 5 estrelas…acabar tbm com visita intima, se detento quiser transar que transe entre eles.

  5. Avatar antonio santos disse:

    estes seis tem que ser demitidos por fazer covardia os presos ja estam pagando pelos seus erros .

  6. Avatar Patrícia disse:

    Servidores deveriam ganhar medalha condecorada por isso e não afastamento! A mídia adora vitimizar bandidos affs!

  7. Avatar Luiz disse:

    Como diz uma célebre frase “É só você não roubar , não matar , não estrupar que você não vai pra lá porra! , Acabou !”

  8. Avatar FLaene disse:

    É uma vergonha pro nosso país, está cheio de corrupção, bandidos fardados, covardes aproveita dos indefesos, que não tem a quem recorrer não tem como correr ja estão presos, pura covardia chega da nojo desses covardes, infelizmente somos nós que pagamos o salários desses covardes para torturar seres humanos, ta preso errou mais ta pagando pelos seus e erros, por isso tem muitos presos que fogem da cadeia não aguenta ser torturado além de ter que ficar anos e anos preso, ainda tem pessoas que concorda com essa covardia é pq também é covarde igual a eles, não tem filhos nem pai nem mãe em irmão que possa errar um dia.

  9. Avatar Aline disse:

    Q vergonha do Senhor secretário! Sabe das condições do sistema prisional, sabe da importância do Gope. Deveria ser o primeiro a defendê-los!!! Ir atrás dos corruptos que desviam dinheiro da instituição o Sr não quer né! O Senhor não me representa!!!!!! Deixe o Gope trabalhar pq fazem isso da melhor maneira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.