Saúde não atende médicos e estende prazo para adesão a contrato polêmico

SMS afirma que contratos rescindidos estão em vigor até o próximo dia 22 de abril, mas médicos credenciados entendem que não têm mais vínculo com prefeitura

A secretária municipal de Saúde, Fátima Mrué, anunciou em entrevista coletiva na tarde desta sexta-feira (31/3) que a Prefeitura de Goiânia prorrogará o prazo para os médicos conveniados aderirem ao novo contrato proposto pela administração, por meio do edital de chamamento nº 01/2017.

De acordo com a prefeitura, a partir desta sexta-feira (31/3) até o dia 22 de abril, os médicos poderão procurar a Secretaria de Saúde para fazer a rescisão contratual e adesão ao novo edital. Desde que foi publicado, na última terça-feira (28/3), cerca de 100 médicos aderiram ao contrato.

A decisão da prefeitura, porém, é contrária ao que foi solicitado pela categoria durante assembleia na noite da última quinta-feira. Por considerar o novo contrato lesivo aos direitos trabalhistas da classe, os médicos esperavam que a prefeitura prorrogasse os contratos atuais para garantir o atendimento à população até que novo acordo fosse feito.

Eles entendem que, com a manutenção do edital de chamamento definida nesta sexta-feira, os contratos dos médicos com a prefeitura se encerram, na verdade, a partir deste sábado (1°).

O impasse volta a gerar controvérsia na Saúde municipal e faz com que o atendimento nas unidades de saúde sigam prejudicadas. Alguns médicos credenciados ouvidos pelo Jornal Opção já adiantaram que não irão mais prestar serviço para o município.

Fátima Mrué, entretanto, é enfática ao dizer que nenhum contrato foi rompido. “As escalas para o fim de semana e semana que vem já foram feitas e publicadas, com médicos efetivos e conveniados à prefeitura, e esperamos que os profissionais as cumpram”, disse a secretária, que chegou a admitir que, durante a última semana, a média de falta de profissionais nas unidades de saúde de Goiânia foi de 20 por dia.

Quanto à possibilidade de mudanças no edital apresentado, a secretária foi incisiva ao dizer que nenhuma alteração será feita. “Não vejo como discutir um edital que já está publicado.”

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.