Sargento consegue na Justiça que Exército reconheça união homossexual

A medida inédita garante, por meio da carteira de identidade militar, direitos como dependente

carteiura

Foto: Reprodução/ G1 Pernambuco

Após mais de dois anos de batalha judicial, o Exército finalmente reconheceu na Justiça a primeira união homossexual da Força Armada Brasileira. A medida inédita garante, por meio da carteira de identidade militar, direitos como dependente.

A decisão da Justiça Federal de Pernambuco, divulgada pelo site G1, suscitou à retirada do documento que prova que o estudante A.E.V.S., de 21 anos, é dependente do sargento J.E.S., de 40 anos. A informação foi confirmada pelo Comando Militar do Nordeste. Entre outros benefícios, a medida assegura ao dependente o direito de moradia à família e cadastramento previdenciário.

De acordo com informações do Exército, há outro pedido de cadastro homoafetivo em análise envolvendo um militar de outro estado. Em junho do ano passado, a Força Aérea Brasileira reconheceu o casamento homossexual de um sargento de 29 anos que trabalha como controlador de voo em Recife.

Deixe um comentário