Saque do FGTS pode ser optativo. Entenda

Novo modelo permitirá retirada do valor no momento da demissão — sem justa causa — ou na data de aniversário do contribuinte

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

O novo modelo de saque do FGTS seria anunciado na última quinta-feira, 18, pelo Governo Federal, no entanto, não ocorreu. A divulgação ficou para próxima quarta, 24. Porém, o jornal Valor Econômico divulgou que, segundo uma fonte da área econômica, o novo modelo permitirá o saque anual do saldo no momento da demissão — sem justa causa — ou na data de seu aniversário.

O portal de notícias destaca que, não havendo a possibilidade de escolha, a situação poderia ficar complicada para o trabalhador, haja vista que os valores permaneceriam retidos no momento de “maior necessidade” do contribuinte. 

No decorrer desta semana, o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL) falaram superficialmente sobre o assunto. Eles destacaram que o governo trabalha com a possibilidade de liberar os saques das contas ativas — aqueles que são correspondentes ao trabalho atual ou anterior do contribuinte. 

Caso o cotista decida sacar antes da demissão, quando este for dispensado só terá o direito de receber os valores referentes a multa — 40% que incide sobre o valor total depositado.  

O suposto novo modelo tem alarmado representantes do setor imobiliário que temem o esvaziamento do fundo muitas vezes utilizado para construção de moradias populares ou compra de casa própria. (Com informações do site Valor Econômico e Infomoney).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.