Sandro Mabel faz duras críticas à presidente Dilma durante convenção do PMDB

O deputado disse ter votado contra o apoio a ela durante a convenção nacional do partido. Ele também reclamou da atitude do PT ao lançar candidatura própria ao governo neste ano

*Com informações de Marcelo Gouveia

O deputado federal Sandro Mabel destoou do tom de seus companheiros de partido e fez ataques à presidente Dilma Rousseff e ao PT durante convenção do PMDB. Enquanto seus correligionários centram fogo no governador Marconi Perillo (PSDB), Sandro preferiu atacar a administração federal e a suposta falta de lealdade dos petistas em Goiás ao lançar candidatura própria.

“O Brasil não aguenta mais quatro anos de Dilma Rousseff. Se fosse o Lula, tudo bem, mas a Dilma, não. A Dilma vai afundar o Brasil na inflação”, declarou. “Na convenção nacional eu fui da turma dos 42% que votou por não apoiar a reeleição dela.”

O deputado pontuou que não é “contra o PT”, mas acha que a atual presidente não consegue administrar o país. “Se eu fosse o Iris, eu não apoiaria, mas vamos ver o que ele vai fazer.”

Mabel afirmou que, em Goiás, ficará responsável pela inteligência da campanha. Até então ele estava sendo cotado para administrá-la.

Ao falar sobre o cenário eleitoral estadual, o deputado voltou a esbravejar contra o PT> “Aqui em Goiás, o PT não foi correto com a gente. Nós apoiamos em Goiânia e em Anápolis. Agora, cadê [a reciprocidade]?”, questionou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.