Sandro Mabel defende união de instituições para contornar crise política

Ex-deputado federal e assessor da presidência da república ameniza citações de importantes nomes do governo em delação da Odebrecht

"Estamos todos no mesmo barco", diz Sandro Mabel | Larissa Quixabeira / Jornal Opção

“Estamos todos no mesmo barco”, diz Sandro Mabel | Larissa Quixabeira / Jornal Opção

Ex-deputado federal e assessor especial da Presidência da República, Sandro Mabel defendeu a união das instituições para contornar as crises política e econômica do Brasil. “O País tem que ter cuidado neste momento, todas as instituições, a Justiça, o Ministério Público, a imprensa, porque estamos todos no mesmo barco.”

O Brasil encontra-se em uma situação muito difícil, que não foi o presidente Michel Temer quem criou, mas que precisa ser contornada […]  acredito que o governo Temer vai ser um governo de transição importante para o Brasil, para entregar um País mais estável ao próximo presidente. Mas todo dia temos uma turbulência diferente, causada por uma coisa ou outra”, completou em referência às citações de nomes do governo em delações premiadas.

No caso de Michel Temer, ele disse ser normal um presidente de partido, como era Temer à época, solicitar doações para campanhas eleitorais e reafirmou que todas as doações foram devidamente registradas e aprovadas pelo TSE.

Na última semana, foram amplamente publicadas pela imprensa citações que seriam do ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht, Cláudio Melo Filho, que teria citado nomes de 51 políticos de 11 partidos, incluindo o presidente da República, Michel Temer (PMDB).

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.