Salário de professores temporários pode ter reajuste de até 64,61%

Medida contempla mais de 12 mil educadores do Estado de Goiás

Governador Ronaldo Caiado (DEM) | Foto: Reprodução

O governador Ronaldo Caiado (Democratas) assinou nesta segunda-feira, 14, um projeto de lei que prevê reajuste no salário dos professores temporários em Goiás. O texto foi enviado à Assembleia Legislativa, para ser analisado pelos deputados.

O projeto de lei pretende equiparar os salários dos temporários ao dos professores efetivos. Os contratados deixarão de ganhar R$ 1.753 e passarão a receber R$ 2.886, que é o Piso Nacional do Magistério. De acordo com os cálculos do Governo Estadual, 12.486 professores serão beneficiados com a aprovação desta medida.

Além disso, outra ação, esta já sancionada, deve beneficiar os profissionais da educação este ano. Aproximadamente 40 mil servidores ligados à Secretaria de Estado de Educação (Seduc) vão receber uma ajuda de custo proporcional aos meses trabalhados em 2020 e à carga horária de cada um. No total, serão R$ 92 milhões de bônus aos servidores.

“Seja professor, servidor da cantina, todos vão receber o bônus no seu holerite, espero que rapidamente, para que o Natal e Ano Novo sejam melhores, depois de muito sofrimento com a pandemia”, garantiu Caiado.

Festas de fim de ano

O governador sinalizou que “não serão admitidas festas [de Réveillon] em local algum”. Caiado esclareceu que o país caminha em direção a uma segunda onda de contaminações pelo novo coronavírus e que a população deve se conscientizar para evitar aglomerações e celebrar a passagem de ano em suas casas.

O governador pediu que os goianos respeitem os protocolos de segurança, e alertou para a ocupação de leitos estaduais. “Estávamos com 40% de internações de leito de UTI, já estamos com 54%. Isso em pouco mais de 15 dias.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.