Saiba como a diabete gestacional pode afetar a saúde do bebê

Condição quase sempre se normaliza sozinha após o parto

Foto: Reprodução

Durante a gestação, a quantidade de açúcar presente no sangue aumenta para satisfazer as necessidades nutricionais do bebê. Nem sempre a produção de insulina, hormônio que auxilia a transformação do açúcar em energia, é produzida em quantidade suficiente ou utilizada de forma correta. Esse desequilíbrio acarreta a diabete gestacional.

O principal problema do excesso de açúcar no sangue é que ele atravessa a placenta e chega ao bebê, o que pode fazer com que ele cresça demais, dificultando o parto. O bebê também fica mais propenso a ter icterícia e hipoglicemia após o parto, e a apresentar problemas respiratórios.

A médica endocrinologista Fernanda Braga falou ao Jornal Opção sobre a importância do acompanhamento e prevenção da diabete gestacional. Ela alerta que os exames do pré-natal são a forma mais segura de detectar o problema. E, com acompanhamento médico e mudança de hábitos, a condição tende a desaparecer logo depois da gestação.

A médica alerta que a diabete gestacional geralmente ocorre a partir de 24 semanas de gestação, no entanto fatores como histórico familiar, ovário policístico, excesso de peso e hábitos alimentares podem favorecer o surgimento precoce do problema.

Para a endocrinologista, a melhor forma de proteger o bebê e a mãe é realizar visitas regulares ao médico, adotar uma dieta saudável e exercícios adequados. “Adotar um estilo de vida saudável, manter o peso e cuidados com a alimentação: preferir alimentos com baixo índice glicêmico, evitar doces, comer frutas e legumes, além de fazer exercícios físicos com acompanhamento”, disse a médica.

O tratamento também inclui a medição da glicemia antes de comer e 1h após as refeições. Em alguns casos, é necessário ainda incluir o uso de insulina liberada para grávidas. Fernanda Braga também destacou o uso de novas medicações como Metformina. Para ela, o acompanhamento e estudo de cada caso são fundamentais para o sucesso do tratamento.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.