Rumo ao PT, Luxemburgo deixou o PCdoB tocantinense no início deste mês

Com um histórico de filiação no PCdoB e no PSB, o futebolista quer concorrer ao Senado

Cotado para correr a única cadeira para o Senado Federal disponível para o Tocantins, o técnico de futebol Vanderlei Luxemburgo (sem partido) deixou o PCdoB tocantinense no último dia 4 de março conforme foi constatado pelo Jornal Opção junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Na ficha partidária consta que o futebolista não está mais filiado a nenhum partido político, no entanto, ele conversa com o Partido dos Trabalhadores (PT), como adiantado.   

Antes do PCdoB tocantinense, o ex-treinador do Cruzeiro (clube que dirigiu até o início do ano), Vasco e até mesmo do Real Madrid da Espanha, o político que teve uma história no Palmeiras também esteve filiado ao PSB paulista entre os anos de 2018 e 2019, quando o político teve seu título de eleitor levado para Palmas, onde tem imóveis e é sócio da TV Jovem de Palmas.  

Além do PT, o político também é sondado pelo Partido Republicano da Ordem Social (Pros) e por outras siglas que estejam na Base do governador Wanderlei Barbosa (sem partido), segundo o portal Conexão Tocantins. Os xarás, de acordo com site, se conhecem a 20 anos.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.