Caiado “é quem sabe realmente dos problemas do Estado”, diz Bolsonaro na assinatura do RRF

Governador de Goiás evidenciou que ele vinha lutando há três anos para que Goiás adentrassem no plano. Adesão foi homologada nesta sexta-feira, 24

Bolsonaro e o Caiado durante a homologação do RRF | Foto: Cristiano Borges

Em reunião fechada, o governador Ronaldo Caiado (DEM) acompanhou nesta sexta-feira, 24, a assinatura do presidente da República, Jair Bolsonaro (DEM), no documento que permite a adesão do Estado de Goiás ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF). Autorização ocorreu no Palácio da Alvorada, em Brasília.

O anúncio da oficialização foi dado pelo governador nesta quarta-feira, 22, durante visita ao município de Bela Vista de Goiás. Vale lembrar que o presidente não quis assinar o documento logo de cara. Após o ministro da Economia, Paulo Guedes, assinar o Plano RRF goiano, na última quarta-feira, 14, e até ligar para o governador, Ronaldo Caiado (DEM), para avisá-lo, Bolsonaro afirmou em sua “live de toda quinta-feira”, que iria “esperar um pouco mais” para “tomar conhecimento do assunto e então dar prosseguimento a esse pedido do governador de Goiás”.

“Eu acabei de homologar agora o plano de Recuperação Fiscal do Estado de Goiás. Isso vai dar previsibilidade ao Estado. O governo trabalhou de forma bastante objetiva nessa questão entendendo os problemas de Goiás e atendendo ao governador porque é ele quem sabe realmente dos problemas do Estado”, declarou o presidente Bolsonaro, na coletiva de imprensa que ocorreu logo depois da reunião.

Durante sua fala, Ronaldo Caiado evidenciou que ele luta há três anos para que Goiás adentrassem no RRF e disse que este é o “maior presente de natal que o povo de Goiás poderia receber”. ” “Isso que o presidente assina hoje para Goiás é a previsibilidade das pessoas terem ali seus salários, suas aposentadorias, progressão, promoção, ocupação também com novos editais para novos concursos públicos e além do mais, reajuste sim dentro daquela capacidade específica do governo. Quanto mais o governo for se recuperando do quadro fiscal, reajustes também serão dados”, afirmou o governador do Estado de Goiás.

Por muitos, a decisão de Bolsonaro chegou a ser considerada “politicagem”. Na segunda-feira, 20, inclusive, a bancada federal goiana se reuniu em prol do diálogo sobre a entrada de Goiás no RRF, com o objetivo de levar a demanda da assinatura a Jair Bolsonaro. O pedido para que a solicitação ao presidente fosse reforçada, segundo Zacharias Calil (DEM), foi do próprio Caiado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.