Romancista francês Patrick Modiano vence Nobel de Literatura

Obra mais recente dele é “Pour que Tu ne Perdes pas dans le Quartier” (Para Que Não se Percas Dentro do Bairro), publicado neste ano na França

modiano

Vencedor do Nobel de Literatura, Patrick Modiano | Foto: Reprodução

A Academia Sueca anunciou o Prêmio Nobel de Literatura ao romancista francês Patrick Modiano nesta quinta-feira (9/10). “Pela arte da memória com a qual ele evocou os destinos humanos mais inatingíveis e descobriu a vida do mundo da ocupação [nazista]”, destacou o comunicado sobre a obra do escritor de 69 anos.

As obras de Patrick Modiano são centradas em temas como a memória, o esquecimento, a identidade e o sentimento de culpa. A cidade de Paris durante a Segunda Guerra Mundial é o cenário recorrente em seus romances. Ele descreveu os acontecimentos daquela épocas com personagens comuns.

Dos mais de 25 romances do autor, o mais recente é “Pour que Tu ne Perdes pas dans le Quartier” (Para Que Não se Percas Dentro do Bairro), publicado neste ano na França. No Brasil, são sete livros lançados em português. Seis estão esgotados.

O escritor tornou-se o 11º autor nascido na França a receber o Nobel de Literatura. O último francês a receber a premiação foi Jean-Marie Gustave Le Clézio, em 2008.

Patrick Modiano tem em seu histórico prêmios importantes, como Goncourt, conquistado em 1978 em seu país, pelo romance “Rue des boutiques obscures” (Rua de Boutiques Escuras).

Os favoritos para receberem o prêmio eram o queniano Ngugi wa Thiong’o, o japonês Haruki Murakami e a bielorrussa Svetlana Aleksijevitj.

O prêmio tem um valor pecuniário de o 877 mil euros. Desde 1901, foram já premiados com o Nobel de Literatura 110 escritores, entre os quais estão apenas 13 mulheres.

Em 2014, já foram conhecidos o Nobel de Medicina (John O’Keefe, May-Britt Moser e Edvard Moser), de Física (Isamu Akasaki, Hiroshi Amano e Shuji Nakamura) e de Química (Eric Betzig, Stefan Hell e William Moerner). Nesta sexta-feira (10), o Comité Nobel Norueguês divulgará o Nobel da Paz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.